18 de dez de 2012

Novidades e Expectativas para 2013


O que vai estrear em breve, quem estará em alta no próximo ano...  Muitas certezas e algumas especulações sobre o que vai acontecer de bom no mundo do cinema e drama coreanos.

Em primeiro lugar, desejo que o ano de 2013 nos traga mais romances e comédia, já que este foi definitivamente o ano do melodrama. Até mesmo nos dramas que pendiam mais para o lado da comédia, como Rooftop Prince, ou I Do I Do, por exemplo, os finais foram lacrimosos (não que tenham sido decepcionantes, muito pelo contrário).


Mas chega de lágrimas! Que venha a aventura e a ação, com Iris 2 e o duelo entre espiões das duas Coréias. Com um elenco estelar, encabeçado pelo sempre maravilhoso Jan Hyeok (Midas,  The Client), repetindo par romântico com Lee Da-hae (Chuno),  além do baixinho (mas grande ator) Lee Beom-soo (On Air) como espião da Coréia do Norte. O roteirista é Jo Gyoo-won, de Iris e Poseidon, ou seja, um especialista em dramas de ação.

A atriz Soo-ae está de volta com o drama político Yawang (SBS), que deve estrear em janeiro. “Uma publicitária é demitida por organizar um protesto contra a morte do marido, e acaba se tornando a primeira mulher presidente do país.” Achou a estória parecida com Daemul? É porque Yawang está sendo produzido por Park In-kwon, o criador de Daemul. O roteiro está a cargo de Lee Hee-myeong, autor do drama Rooftop Prince. O par romântico de Soo-ae é o galã Kwon Sang-woo.

A simpática Choi Kang-hee (Protect the Boss) volta à telinha com Level 7 Civil Servant (antes chamado My Girlfriend is an Agent), fazendo par romântico com o garotão Joo Won (Bridal Mask).  Choi  Kang-hee é dez anos mais velha que Joo Won.  Só uma dúvida... Será que faltam boas atrizes jovens para atuar com parceiros da mesma idade? Nada contra diferença de idade entre casais, mas acho que últimos exemplos, como o do par Kim Seon-ah e Lee Jang-woo (no drama I Do I Do), ou Yoo Eun-hye e Yoo Seung-ho (Missing You) parecem forçar um pouco a barra, e tiram um pouco do clima romântico da estória, ao menos para mim. O mesmo valeria para uma situação contrária (o ator muito mais velho que a atriz), mas não sei se tem acontecido na mesma proporção, ao menos entre os dramas que assisti ultimamente. Independente disso, são dois ótimos atores, e Level 7... tem tudo para ser um bom drama.

Três dramas que começaram no segundo semestre e que entram em 2013 dando o que falar e agradando muito ao público são: King of Dramas (que já garantiu uma extensão), School 2013 (com Choi Daniel, de Ghost) e Cheongdam-dong Alice. Ainda não começou a assisti-los? Vale a pena correr atrás!


No cinema, curiosidade é o que não falta – ao menos para mim - com a estreia de Park Shin-yang (Sign, Painter of the Wind, Lovers in Paris) na comédia The Gangster Shaman. Sempre achei que Park Shin-yang tinha um lado cômico pouco aproveitado, e esta é uma boa oportunidade de ver como ele se sai num papel mais irreverente. O diretor é Jo Jin-kyoo, de My Wife is a Gangster.


E parece que o tema do ano, tanto na TV quanto no cinema será a espionagem. Além do aguardado drama Iris 2, a expectativa é grande com a produção cinematográfica The Berlin File, com um elenco impressionante: o onipresente Ha Jeong-woo (Take Off), seu melhor amigo Ryo  Seok-Kyu (Arahan, The Unjust), o veterano Han Seok-Kyu (Eye for an Eye) e a atriz Jeon Ji-hyeon (The Thieves). Tem potencial para blockbuster do ano!

As fãs de Kang Dong-won (Secret Reunion) terão de esperar um pouco mais para vê-lo atuando novamente, e será no filme Band of Thieves, ao lado de ninguém menos que Ha Jeong-woo (de novo!), talvez o ator mais prestigiado da atualidade no cinema coreano. A direção estará a cargo de Yoon Jong-bin, do recente blockbuster Nameless Gangster.  Band of Thieves se passará no período da Dinastia Joseong.

Alguns filmes que já estrearam ou estão a ponto de estrear e que estou ansiosa para ver são:


My P.S. Partner, comédia romântica 'sexy', com Ji Seong (Protect the Boss) e Kim Ah-joong (Sign).

O drama romântico Love 911, com o gatíssimo (e em breve papai) Ko Soo (The Front Line), e Han Hyo-joo (Always).


O filme The Man and The Woman´s Inside Story, em que Jeong Da-hye terá de escolher com qual destes três homens irá ter um relacionamento sério: Yeon Je-wook, Seo Ji-seok ou Lee Sang-il.

O filme catástrofe The Tower, com Seol Kyeong-gu (Silmido), Kim Sang-kyeong (Ha Ha Ha) e Son Ye-jin (Chilling Romance). O engraçado é que o filme se passa em plena véspera de Natal, quando centenas de pessoas ficam presas em um prédio altíssimo em chamas. E The Tower estreia no dia 25 de dezembro, na Coréia do Sul. Isto é que é espírito (anti) natalino!


Este foi sem dúvida alguma o ano de Song Joong-ki, que arrasou na TV com o melodrama de vingança Nice Guy, e especialmente com um dos filmes coreanos do ano, A Werewolf Boy. O ator de 27 anos foi eleito celebridade masculina do ano pelo canal SBS, e recheou sua conta bancária protagonizando dezenas de comerciais de TV e editoriais de revistas de moda em seu país. Os próximos passos deste verdadeiro prodígio serão seguidos com atenção...


Um ator que me agrada até mais que Song Joong-ki é Lee Min-ki (Dalja´s Spring), e estou muito curiosa para ver seu novo filme, Interviewing Him and Her, coestrelado por Kim Min-hee e dirigido pela jovem cineasta Roh Deok.

Grande expectativa também com a volta de Hyeon Bin, que vinha numa ascensão impressionante em sua carreira de ator, tanto na TV (Secret Garden) como no cinema (Late Autumn). Embora vê-lo nos dramas, em princípio, seja mais satisfatório para as fãs, acho que o ator acertaria se investisse mais na carreira cinematográfica, daqui em diante. Hyeon Bin já provou ser um grande ator, e a qualidade e popularidade do cinema coreano voltou a crescer muito nos últimos dois ou três anos. Espero que ele aproveite esta boa onda e, se sobrar um tempinho, que faça também algum bom drama (de preferência um bem romântico, com Yoo Eun-hye).

Outro que cumpriu seu serviço militar obrigatório e saiu faz horas é Lee Dong-geon (When It´s at Night, Lovers in Paris), mas o ator parece hesitante em escolher um novo projeto (talvez porque rompeu com sua antiga agência). Sua contratação foi especulada por vários canais de TV, mas até agora nada se concretizou. Esperemos que o próximo ano nos brinde com a presença deste talentoso (e lindo) ator e cantor coreano.


Para finalizar, um ator que amo de paixão, Lee Jeong-jin (9 End 2 Outs, Wonderful Radio), volta aos dramas com A Hundred Year´s Inheritance, pela rede MBC,  contracenando com a atriz e cantora Eugene (Bread, Love and Dreams).  Lee Jeong-jin teve um ano especial, com sua marcante participação no filme Pieta (melhor filme no Festival de Cinema de Veneza e no Blue Dragon Awards), do polêmico diretor Kim Ki-duk.

2 comentários:

  1. Patricia Lima10:35 PM

    Adorei seu post. Eu normalmente presto mais atenção nos dramas do que filmes(um erro meu), então me interessei muito e anotei várias dicas enquanto lia.

    Eu também gosto muito do Lee Min-ki, só gostaria que ele fizesse mais dramas. O último que vi com ele foi Shut Up Flower Boy Band, e apesar de ele aparecer só nos primeiros episódios, a atuação dele foi tão marcante que lembro do personagem até hoje. Enfim, você já viu? (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia,

      que bom que você gostou das dicas! Realmente, os dramas nos deixam meio viciadas e acabamos deixando de lado um pouco os filmes, mas te aconselho a prestar atenção nos filmes coreanos, que sempre foram bons, mas os últimos lançamentos estão excelentes!

      E obrigada pela dica do Shut Up... já ouvi falar muito deste drama (gosto do elenco), e já está na lista, falta tempo mesmo de ver tanta coisa boa.

      Desejo a você um feliz ano novo,
      e espero que continue em contato com o blog,
      compartilhando suas experiências na dramalândia com a gente!

      bjs,
      Sam.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...