11 de ago de 2011

Protect the Boss (drama, 2011)


País: Coréia do Sul
Gênero: Comédia, Romance
Duração: 16 episódios
Produção: SBS

Direção: Son Jeong-hyeon
Roteiro: Kwon Ki-yeong
Elenco: Ji Seong , Choi Kang-hee, Wang Ji-Hye, Kim Jae-joong.

Comentário

A mais grata surpresa, entre as estréias de dramas dessa temporada é Protect the Boss, que chegou com alguma expectativa, mas sem grande alvoroço e está se revelando um drama sólido, no melhor sentido da palavra.

À primeira vista mais uma estória do jovem herdeiro (“chaebol”) que se apaixona por uma garota pobre, Protect the Boss é bem mais que isso, e parece até mesmo subverter até certo ponto o formato conhecido. Protect the Boss é a estória de uma mulher, No Eun-seol, que vai trabalhar como secretária de um jovem milionário, herdeiro de um conglomerado. Para ela, que lutava há anos para conseguir um emprego decente, a oportunidade parece ter caído do céu, mas a realidade é bem mais cruel, já que o novo chefe, Cha Ji-heon é um rapaz problemático, rebelde, que age como uma criança teimosa diante da pressão do pai para que assuma os negócios da empresa. Por trás da rebeldia de Ji-heon, problemas psicológicos como fobias, traumas do passado (ainda não revelados, mas provavelmente envolvendo a morte de um irmão) e o abuso constante do pai. Sem contar o abandono da namorada, Seo Na-yoon, que volta à cena no terceiro episódio, pronta para reassumir o posto de futura esposa de Ji-heon.

Os principais antagonistas de Ji-heon são o primo Moon-won (cantor Kim Jae-joong, do JYJ) e a tia, que ambicionam assumir o controle da empresa no instante em que o presidente Cha se aposente, aproveitando-se da falta de interesse e fraqueza de caráter de Ji-heon. É aí que entra No Eun-seol, para assumir mais do que o cargo de secretária, mas também de babá, guarda-costas, conselheira, psicóloga – numa espécie de inversão de papéis do conhecido clássico pigmaleão. Dessa feita é a mulher de origem humilde que vai transformar um jovem rico e imaturo em um homem de verdade.

Falando um pouco sobre o elenco, o casal principal, Ji Seong e Choi Kang-hee tem uma química excepcional e um ‘timing’ impecável, o que é fundamental, principalmente nas muitas cenas de humor que o roteiro apresenta.


Choi Kang-hee é uma dessas atrizes que se vira bem tanto no drama (Thank You, drama, 2009) como na comédia (Petty Romance, filme, 2010), que é, aliás, o gênero em que dá um show, tanto pelo despojamento como pela habilidade física para as ‘gags’ cômicas.

E Ji Seong, como o jovem ultra-neurótico Cha Ji-heon, é uma coisa impressionante de se ver. O personagem que começa patético e lamentável vai revelando as nuances mais íntimas do seu caráter, nos conflitos com a família, no medo do mundo e principalmente do julgamento das pessoas que o cercam. Grande ator!

É a solidez dos personagens, o caráter tridimensional de cada um, que vai sendo exposto pouco a pouco na estória, que faz esse drama se destacar dos demais e ser recomendado calorosamente. Não deixe de assistir Protect the Boss... E embora seja meio perigoso elogiar uma série que pode decair de qualidade com o tempo, vamos torcer para que esse não seja o caso.

Ji Seong, ator (1977)
Estrelou dramas como Royal Family (2011), Kim Soo Ro (2010), Swallow the Sun (2009). Atuou nos filmes Fate (2008), Blood Rain (2004), entre outros.

O "poder" de Ji Seong, no drama "Swallow the Sun"
Son Jeong- hyeon, diretor de dramas como Lovers in Paris (2004), Crazy for Love (2007) e Temptations of an Angel (2009).

Kwon Ki-yeong, roteirista, e diretor assistente. Escreveu o roteiro do drama Crazy for Love (2007).

Um comentário:

  1. Anônimo2:48 AM

    olha eu assisti esse drama por recomendação.
    ele é otimo até o episodio 8 dps fica nakela enrolaçao até o final. de fica ou naum fica o que deixa muita falta de criatividade dos roteiristas. na minha opinao o que salvou foi a "personagem nob" a seo na yoon só isso.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...