23 de out de 2014

Os Últimos (e Melhores) Dramas de 2014


Quando a temporada de dramas está fraca, nem reclamo, e aproveito para colocar os filmes em dia, além de assistir dramas antigos que perdi, e até mesmo encarar uma maratona de dramas longos (se você não viu My Daughter Seo Young, por exemplo, garanto que vale a pena encarar seus 50 episódios). Mas, felizmente, temos uma lista de ótimas estreias para comentar...



Dos dramas que acabaram recentemente, minha maior decepção foi com My Secret Hotel. Nem mesmo o elenco bonito, a trilha bacaninha e a bela fotografia conseguiram salvar este drama de seu desfecho morno e sonolento. Só o maravilhoso Jin Yi-han soube aproveitar o drama para mostrar todo o seu talento como ator (cantando, dançando, fazendo rir e chorar). Agora que me livrei de My Secret Hotel, faltam mais dois para despachar: My Lovely Girl, e Love Myself Or You. Quem resolve encarar um drama taiwanês já sabe que a chance da trama esfriar ou simplesmente sair de órbita é enorme; por isso já me conformei em suportar até o final Love Myself Or You (e seus intermináveis 22 episódios). Da volta do cantor/ator Rain, com My Lovely Girl, não há muito que falar, a não ser que é um teste para a paciência do espectador. Não tenho absolutamente nada contra o elenco, mas quando as melhores atuações vem do cantor pop L, e de um labrador (interpretação brilhante – do cão, não do dono), alguma coisa está muito errada.



Por outro lado, dois dramas que poderiam tranquilamente ter durado mais foram Plus Nine Boys, e Discovery of Romance, dois exemplos de como produzir estórias simples e sensíveis. Sou suspeita para falar, porque Discovery of Romance é o meu tipo de drama romântico, e Eric é o meu tipo de homem (e um grande ator).


Pena que o final de Plus Nine Boys foi literalmente atropelado, com apenas 14 episódios (apesar de não ter lido nada específico, imagino que um possível processo por plágio tenha a ver com a situação). Mesmo assim, Plus Nine Boys é mais uma boa produção do canal tvN, que vale a pena ser conferida.


E dos dramas que já estão na reta final, o mais destacado é The Spring Days of My Life, um melodrama romântico belíssimo, com elenco fantástico (Sooyoung, Kam Woo-seong e Lee Jun-hyuk), e uma estória comovente, sem ser excessivamente piegas.


Já para os fãs dos dramas épicos, temos The Three Musketeers (tvN, 12 episódios), que, se não tem a qualidade de um The Joseon Gunman (em termos de direção, ou atuações), é divertido o bastante, e já dá para aguardar com ansiedade sua segunda temporada. E só para lembrar,temos o gatíssimo Lee Jin-wook como o príncipe (e mosqueteiro) So Hyeon-se.


Greatest Marriage é muito ruim, e o elenco tem ao menos metade da culpa pelo fiasco que é este drama (a TV Chosun resolveu mudar o horário e veicular apenas um episódio por semana do drama, mas não sei o que isto irá resolver). Quanto a Tomorrow Cantabile (KBS, 20 episódios), só tenho uma recomendação a fazer: se você não assistiu a versão original japonesa (Nodame Cantabile), pelo amor dos deuses, não chegue perto deste remake! Não é de admirar que a audiência na Coréia esteja caindo drasticamente a cada episódio. Deixemos o humor peculiar dos mangás para os japoneses, ok?!


Entre as estreias há três dramas, muito diferentes um do outro, mas igualmente interessantes, e que merecem ter a sua atenção: Misaeng, Bad Guys e Modern Farmer. Misaeng (Incomplete Life) é o biscoito fino lançado pela tvN, em comemoração aos 8 anos deste canal de TV a cabo. Confirmando sua tradição em presentear a audiência com produções inovadoras e bem cuidadas, a tvN vem com este drama contemporâneo, que retrata a vida extraordinária de um estagiário de uma grande corporação. Existencialista, melancólico, soturno e surpreendentemente emotivo, Misaeng respira o mesmo ar dos grandes romances de Charles Dickens. Em Misaeng, nosso pequeno órfão (de pai) é Jang Geu-rae (Siwan, de Triangle), um rapaz sem estudo, cujo sonho fracassado de ser um jogador profissional de Yut Nori (jogo de tabuleiro), o levou a viver na base da cadeia produtiva, indo de um emprego temporário ao outro, sem esperança de uma vida melhor... Até o dia em que ele tem a chance única de estagiar em uma grande empresa de exportação. Com 26 anos de idade, sem formação universitária, Geu-rae é imediatamente hostilizado pelos colegas e superiores, já que, aparentemente, ele teria sido apadrinhado por um alto executivo da companhia. Com atores maravilhosos (Lee Sung-min, Kang Ha-neul, Kang So-ra, entre outros), tendo como cenário o ambiente inóspito de um prédio de escritórios, no centro empresarial de Seul, Misaeng consegue mexer com as emoções do mais empedernido dos corações. A direção impecável está a cargo do PD Kim Won-Suk (Sungkyunkwan Scandal, Monstar) e a sólida adaptação (do webtoon) é de Jung Yoon-Jung (roteirista do fantástico Arang and the Magistrate).


Seguindo com emoções fortes, temos Bad Guys, mais um thriller policial do canal OCN (TEN, Cheo Yong, Reset, Vampire Prosecutor), com direção de Kim Jung-Min, e roteiro de Han Jung-Hoon (Vampire Prosecutor 1 e 2). Bad Guys pretende contar, em 11 episódios, a estória de um policial veterano que reúne três bandidos extremamente perigosos, para ajudá-lo a capturar um assassino em série. Apesar da trama pouco realista, Bad Guys impressiona especialmente pela violência, e pelo elenco poderoso. Temos Kim Sang-joon (A New Leaf), como o policial atormentado Oh Goo-tak (apelidado pelos colegas de ‘cachorro louco’), Ma Dong-seok (Dr Champ), como o gangster Park Woong-cheol, Jo Dong-hyeok (Brain), como o assassino Jeong Tae-soo, e, finalmente, Park Hae-jin (Doctor Stranger), como o misterioso Lee Jeong-moon. Destaque para o ator Jo Dong-hyeok, com um personagem frio, e ao mesmo tempo perturbadoramente charmoso (graças às feições angulosas do ator, que emagreceu um bocado para o papel).


Para aliviar o clima, que tal uma comédia realmente hilária? Modern Farmer (SBS, 20 episódios) chegou para alegrar nossos finais de semana, com personagens malucos, mas adoráveis. O grupo de rock ExSo (Excellent Souls) era composto pelo vocalista e guitarrista Lee Min-ki (Lee Hong-ki), o tecladista Kang Hyeok (Park Min-woo), o baixista Yoo Han-chul (Lee Shi-un) e o baterista Han Ki-joon (Kwak Dong-yun). Infelizmente, o sucesso da banda foi efêmero, e cada um dos rapazes teve de buscar outras formas de sobreviver. Ainda sonhando em ser um músico famoso, mas cheio de dívidas, Lee Min-ki é surpreendido com a notícia de que sua avó recém-falecida lhe deixou como herança sua fazenda. Acontece que, embora a propriedade seja enorme, seu valor de venda é muito baixo. Sem se deixar abater, Min-ki convence os ex-colegas de banda a ir para o interior, e plantar couve, com a ilusão de que poderão ganhar muito dinheiro e voltar a gravar discos. A falta de noção destes caras é tão absurda quanto divertida, e é com incredulidade que os vemos se envolvendo em uma encrenca atrás da outra, na tentativa de se adaptar à vida no campo. Só para ter uma ideia, em apenas um dia no interior, os rapazes conseguem comprar briga com todos os vizinhos, e destruir uma festa de recepção ao governador da província. Lee Hong-ki (Bride of the Century) está deliciosamente histriônico, sem perder o charme adquirido com sua carreira paralela de astro pop. Quando os integrantes da banda fictícia ExSo se reúnem, dá para perceber o porque de não terem chegado ao sucesso... Juntos, eles são como um pequeno tornado que destrói tudo o que vê pela frente. Só o tempo dirá se eles irão aprender a construir algo em equipe, ou se o seu destino é seguir por caminhos separados.

3 comentários:

  1. "quando as melhores atuações vem do cantor pop L, e de um labrador, alguma coisa está muito errada." Melhor comentário do ano e muito verdadeiro!
    Também amei Discovery of Love, com o Eric ótimo e fazendo o que ele sabe de melhor: um amante latino na Coréia. Apenas achei que o final seria mais intenso, pois os últimos epsódios quase me mataram do coração.
    Comecei a assitir Plus Nine Boys pela atriz que interpreta a mãe/irmã dos Nine Boys (acho ela ótima) e acabei me apaixonando pela história.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a atuação do ator Lee Hong-ki em You're Beautiful, e por isso, fui atrás de modern farm. Infelizmente, pra mim, foi uma grande decepção. Achei que começou muito bem, mas faltou um pouco de emoção. Ainda achei que o casal principal estava uns 40º abaixo de 0. Então, qual não foi a minha surpresa em Bride of the Century, quando o Lee Hong-Ki interpreta maravilhosamente bem seu personagem? Foi perfeito. Não posso atribuir toda a culpa de modern farm ao ator, sei que qm levanta muito um personagem é a direção e td mais. E a prova está na sua volta por cima (ao menos na minha opinião) em Bride of he Century. Indico sem medo de errar pra qualquer um que goste de drama, romance e comédia.
    Quanto a Tomorrow Cantabile, acredito que poderiam ter dado mais espaço para o romance. O mocinho até parecia que tinha alergia a garotas!!! Sei que cultura coreana é bem diferente da brasileira, mas tbm não precisava correr dela como o diabo corre da cruz. Parecia até que ela tinha sarampo. Aff... Mas, enfim... acabei gostando do seriado como um todo e se vc está dizendo que Nodame Cantabile não tem comparação, vou correndo assistir esse drama. Sempre adorei musicais (como heastrings, por exemplo). E já estou assistindo (e adorando) Plus Nine Boys. Pena que vc comentou que se atrapalharam no final. Mas acredito que valha a pena mesmo assim.
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lívia,

      obrigada por comentar suas impressões sobre os dramas, é muito bom conhecer os gostos dos leitores!

      Sobre o querido Lee Hong-ki, vc tem razão, ele estava meio apagadinho em MF, mas acho que foi porque o elenco era muito grande, e a estória privilegiava o coletivo. Em Bride... por outro lado, como protagonista absoluto, ele está muito bem (e fica muito melhor moreno, né?!).

      Desculpem-me os fãs (se é que existem) da versão coreana de Nodame Cantabile, mas foi um erro investir neste remake. Mil vezes o original!

      Finalmente, vale sim muito a pena ver Plus Nine Boys, um drama encantador, apesar de todos os percalços sofridos durante sua produção.

      Conto com sua opinião em outros posts, Lívia!
      Bjs,
      Sam.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...