15 de out de 2013

Dancing Queen (filme, 2012)


País: Coréia do Sul
Gênero: drama, comédia, musical
Duração: 124 min.

Direção: Lee Seok-hoon
Roteiro: Lee Seok-hoon, Park Soo-jin

Elenco: Uhm Jung-hwa, Hwang Jung-min, Lee Han-wi, Jeong Seong-hwa, Ra Mi-ran, Lee Dae-yeon, Jeong Gyoo-soo, Oh Na-ra, Choi Woo-ri, Han Soo-ah.

Resumo

Jung-hwa, quando jovem, era conhecida como a “Madona de Shinchon”, por chamar a atenção dançando nas pistas das boates locais. Agora, casada e mãe, ela recebe uma proposta única para se tornar uma artista pop. Mas alcançar este sonho antigo parece ser impossível, já que seu marido resolveu concorrer a prefeito da capital do país.


Comentário

Jung-hwa (Uhm Jung-hwa) e Jung-min (Hwang Jung-min) se conheceram na infância e, anos depois, já adultos, voltaram a se encontrar, e acabaram se casando e tendo uma filha.


Quando jovem, Jung-hwa sonhava em ser uma estrela pop, mas o casamento acabou com este sonho. Jung-hwa sustentou seu marido por anos, até ele finalmente conseguir passar no exame da ordem e tornar-se um advogado, aos 35 anos de idade. Mais alguns anos se passaram até Jung-min conseguir abrir seu próprio escritório, mas a situação financeira da família não melhorou muito. Jung-min só consegue pegar causas menores, de lucro mínimo. Por isso, a familia depende da ajuda do sogro para pagar suas despesas. Jung-hwa é professora de aeróbica em uma academia de ginástica. Ela ainda ama dançar e cantar.


Um dia, por acaso, Jung-min salva um homem de ser atropelado pelo metrô, e fica famoso nacionalmente. Por seu gesto “samaritano”, o advogado torna-se uma celebridade da noite para o dia, e é convidado a participar de programas de auditório e eventos esportivos. Ele acaba atraindo a atenção de um partido político, que o vê como potencial candidato a prefeito de Seul nas próximas eleições.


Enquanto isso, a melhor amiga de Jung-hwa, a cabelereira Myung-ae (Ra Mi-ran) a convida a fazer um teste para um programa de talentos na TV. Elas ensaiam uma coreografia, enquanto tentam perder alguns quilinhos extras.

 
As amigas não passam na audição para o show, mas um velho conhecido de Jung-hwa, Han-wi (Lee Han-wi) a vê na TV. Han-wi trabalha em uma agência de talentos, e está investindo em um grupo pop feminino. Quando uma das componentes do grupo é demitida, ele resolve convidar Jung-hwa para fazer parte das "Dancing Queens".


Quando o marido de Jung-hwa resolve concorrer ao cargo de prefeito de Seul, os sonhos dela parecem fadados, mais uma vez, ao fracasso. Como ela poderá conciliar a função de esposa de político, com a de estrela pop? Se os eleitores e o partido de Jung-min descobrirem, será um grande escândalo, e a carreira política dele estará encerrada, antes mesmo de começar.


O diretor Lee Seok-hoon (The Pirates, 2013) e o roteirista Park Soo-jin (The Spy, 2013), têm experiência com comédias, e Dancing Queen tem uma boa dose de humor, ainda que entremeada de um melodrama por vezes piegas. Se o resultado final é positivo, é graças ao brilho e ao talento de Uhm Jung-hwa. É difícil imaginar outra atriz coreana interpretando com tanta veracidade, sinceridade e paixão o personagem da dona-de-casa e bailarina amadora Jung-hwa. Não sei qual o motivo que levou os roteiristas a batizar os personagens com os mesmos nomes dos atores, mas parece natural que atriz Jung-hwa convença tanto no papel da bailarina frustrada Jung-hwa. Já quarentona, mas com um corpo de dar inveja a qualquer jovenzinha, Uhm Jung-hwa esbanja sensualidade, e mostra um talento impressionante como bailarina. Ela consegue ser sexy sem ser vulgar, divertida sem ser caricata – Jung-hwa já havia demonstrado seu timing para a comédia no ótimo drama He Who Can´t Marry.


O problema em criar-se um personagem tão brilhante, é que ele acaba por ofuscar os demais, o que inclui, neste caso, o marido Jung-min. O ator Hwang Jung-min (Unjust, Black House) interpreta muito bem o advogado (chará) Jung-min, mas seu personagem nunca consegue criar tanta empatia quanto o de Jung-hwa. O sotaque (característico do litoral) de Jung-min dá nos nervos, e seu comportamento machista com Jung-hwa o torna um tanto antipático para o público feminino. Felizmente, ele vai mudando com o tempo, e acaba se redimindo com a mulher, e com a audiência.


Apesar de alguns pequenos deslizes, e do prolongamento desnecessário de algumas situações, Dancing Queen é uma das melhores comédias coreanas dos últimos tempos. A atriz Uhm Jung-hwa não recebeu tantos prêmios quanto merecia por este papel, mas certamente terá admiração e o reconhecimento eternos dos fãs. E quem tiver curiosidade de vê-la em um papel completamente diferente deste, recomendo o thriller Best Seller. Dancing Queen é uma comédia bem “família”, para dar boas risadas e se emocionar na medida certa. Assista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...