30 de out de 2013

Hanzawa Naoki (drama, 2013)


País: Japão
Gênero: drama, suspense
Episódios: 10
Produção: TBS

Direção: Fukuzawa Katsuo
Roteiro: Yazu Hiroyuki, baseado em novelas de Ikeido Jun

Elenco: Sakai Masato, Ueto Aya, Oikawa Mitsuhiro, Takito Kenichi, Kitaoji Kinya, Kagawa Teruyuki, Morita Junpei, Kataoka Ainosuke, Shoufukutei Tsurube, Lily, Yamazaki Naoko.

Resumo

O herói desta emocionante estória é Hanzawa Naoki, gerente de empréstimos de um dos maiores bancos do Japão. Cedendo à pressão do chefe, ele concede um empréstimo de risco a uma empresa, cujo dono acaba declarando falência, e embolsando o dinheiro do banco. A Hanzawa só resta correr atrás do prejuízo e tentar, por conta própria, resgatar os milhões perdidos, e evitar sua demissão do banco.


Comentário

Hanzawa Naoki é uma adaptação de duas novelas do consagrado escritor Ikeido Jun. Por isso mesmo, não passa despercebido ao espectador a qualidade excepcional do roteiro deste drama. A estória é muito bem estruturada, em um thriller envolvente, com um herói cativante, algo raro de se ver hoje em dia. E a escolha do ator Sakai Masato não poderia ser mais acertada. Sakai Masato é um dos atores mais demandados pela TV japonesa, graças a papéis marcantes em dramas como Joker, ou o magnífico Legal High, já em sua segunda temporada. E em Hanzawa Naoki Sakai domina a cena do início ao fim, mesmo com um elenco grande e poderoso desfilando ao longo dos eletrizantes dez episódios da série.

Apesar do tema aparentemente árido do mundo das finanças, Hanzawa Naoki não chega a ser complexo a ponto de afugentar o espectador interessado em desfrutar de um bom thriller. Quando entra nos meandros das transações bancárias, o roteiro é muito didático, o que é ótimo, já que a maioria das pessoas não entende tanto do assunto. Mas o tema central é o da vingança pessoal e suas inevitáveis consequências.
 
 
O drama nos mostra a trajetória de Hanzawa Naoki, um homem que entrou no cruel e obscuro mundo das instituições financeiras, não para se tornar um grande executivo, mas para vingar uma tragédia familiar. Este homem é movido pela vingança e pelo ódio, mas seu comportamento pessoal é, contraditoriamente, o oposto... Hanzawa tem uma esposa bonita e sensível (Ueto Aya, a eterna Azumi), amigos fiéis, e colegas de trabalho que respeitam sua integridade e senso ético. Este é um personagem que nos provoca sentimentos conflituosos, pois sabemos que sua vendetta poderá prejudicar muitas pessoas inocentes... Mas, ao mesmo tempo, é impossível não simpatizar com uma pessoa que procura um pouco de justiça, em um mundo frio e materialista.


A estória começa na cidade de Osaka, em uma filial do Tokyo Chuo Bank. Hanzawa Naoki é responsável pelo setor de empréstimos do banco. Certo dia, o diretor do banco, Asano Tadasu (Ishimaru Kanji), pede que Hanzawa facilite um empréstimo de $500 milhões de yen para a empresa Nishi Osaka Steel. Hanzawa tenta primeiro verificar a estabilidade da empresa, mas é pressionado pelo chefe a repassar o valor imediatamente. Pouco tempo depois, descobre-se que o dono da empresa declarou falência, e embolsou o valor do empréstimo do banco. Hanzawa percebe ter caído em uma armadilha, quando Asano o acusa de ser responsável direto pelo grande prejuízo sofrido pelo banco. Desesperado, mas determinado, Hanzawa decide investigar o caso, e reaver os milhões ‘roubados’ pelo empresário, custe o que custar...


Quando se trata de suspenses, não gosto de entrar em muitos detalhes sobre o enredo, para não estragar a surpresa. Mas basta dizer que Hanzawa Naoki, além do roteiro sólido, tem uma produção digna dos grandes filmes, com destaque para a belíssima fotografia, além da atuação inesquecível de Sakai Masato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...