12 de ago de 2014

The Vineyard Man (drama, 2006)


País: Coréia do Sul
Gênero: Romance, Comédia Romântica
Duração: 16 episódios
Produção: KBS TV

Direção: Park Man-young
Roteiro: Jo Myung Joo

Elenco: Yoon Eun-hye, Oh Man-suk, Lee Soon-jae, Kim Chang-wan, Lee Mi-young, Ok Ji-young, Kim Ji –suk, Jeonng So-young.

Resumo

A jovem Lee Ji-hyun sonha em ser uma estilista de sucesso, mas não é fácil destacar-se na profissão, ainda mais em uma grande metrópole como Seul. Quando, após um incidente com a chefe, Ji-hyun é demitida, seu futuro parece ainda mais incerto. Isto até a chegada inesperada de seu tio-avô, com uma oferta tentadora... Para receber como herança um grande vinhedo, Ji-hyung terá de trabalhar no campo durante um ano inteiro. Pressionada pela família, ela aceita a proposta e muda-se para o interior. Mas o que ela não sabe é que dois grandes desafios a esperam: a vida rústica na fazenda, e o convívio com o caipira Jang Taek-gi.

Comentário

The Vineyard Man é uma adaptação do livro de mesmo nome, de autoria de Kim Rang. A roteirista a cargo da versão televisiva foi Jo Myung Joo, mais conhecida por escrever dramas épicos, como King Gwanggaeto the Great, ou Jeon Woo Chi. O diretor é Park Man-young (Please Marry Me).

O ano de 2006 foi muito especial para a até então cantora Yoon Eun-hye, pois foi o ano em que ela estreou como atriz, em nada menos que três projetos (dois dramas e um filme). Famosa desde 1999 como membro do grupo pop feminino Baby VOX, Yoon Eun-hye foi convidada a protagonizar o drama romântico Princess Hours (Goong), mesmo sem ter experiência alguma como atriz. O sucesso foi imediato, graças ao talento natural de Eun-hye, tanto para o drama como para a comédia. Poucos meses se passaram entre as estreias dos dramas Goong (MBC) e The Vineyard Man (KBS), mas no segundo Eun-hye já parecia muito mais segura e madura como atriz. No papel da sonhadora Lee Ji-hyun, ela prova sua versatilidade, encarando as situações mais vexatórias sem o mínimo pudor. Pode-se dizer que com este papel Yoon Eun-hye cimentou seu caminho para o sucesso, e que só vem crescendo com passar dos anos. Não custa lembrar que seu papel seguinte foi outro grande desafio, - o da jovem que se faz passar por rapaz, no drama Coffee Prince.

Um dos aspectos mais atraentes de The Vineyard Man é a sua ambientação rural. A maioria dos dramas coreanos parte de uma temática urbana e, por isso mesmo, é agradável ver os personagens interagirem em um cenário diferente. Aliás, este é o grande mote do drama, o choque da personagem de Yoon Eun-hye com uma realidade completamente diferente da sua, ou seja, a da vida rural. Lee Ji-hyun é uma jovem normal, acostumada com o conforto da vida urbana. Mesmo não sendo rica, ela é sustentada pelos pais, e não precisa se preocupar com a rotina das tarefas domésticas. Seu sonho é ser estilista de moda, mas sua ambição não é forte o bastante para encarar os muitos desafios da carreira. Para a jovem, casar-se com um homem rico é a alternativa, no caso de a carreira não vingar... Mas até mesmo este sonho parece distante para Ji-hyun, muito por conta de sua baixa autoestima. As coisas se complicam quando Ji-hyun é demitida injustamente pela chefe, que se aproveita de sua ingenuidade e rouba um de seus designs.

A reviravolta na estória vem com a chegada de um parente do interior. Lee Myung Goo (Lee Ji Oh),tio-avô de Ji-hyun, aparece com uma proposta a princípio maravilhosa. O velho agricultor oferece à neta como herança um vinhedo, com a condição de que ela more com ele por um ano, na fazenda. A família da garota, - a mãe, Choi Ok Sook , o pai, Lee Hyung Man, e o irmão, Jee Ho – são os mais entusiasmados, e tentam convencê-la a aceitar a proposta. Ji-hyun resiste como pode, mas acaba fazendo as malas e embarcando para uma viagem ao desconhecido... Chegando à fazenda, Ji-hyun descobre que, como diz o ditado, o dinheiro não cai do céu... A lida diária no campo é dura e cansativa, e a casa do avô é rústica demais para uma pessoa acostumada ao conforto da cidade grande.

Como se não bastassem todas estas adversidades, Ji-hyun tem de conviver com um avô exigente e teimoso, e com seu assistente, Jang Taek-gi, um caipira grosseiro. Com seu sotaque carregado e pele curtida pelo sol, Taek-gi é o oposto do homem dos sonhos de Ji-hyun. Taek-gi faz a jovem trabalhar nos vinhedos incansavelmente, da primeira hora da manhã, à noite, faça chuva ou faça sol. Exausta e revoltada com a situação, Ji-hyun ensaia varias tentativas de abandonar o lugar, desistindo assim da oportunidade de receber a herança. No entanto, com o tempo a jovem vai aprendendo sobre o valor do trabalho no campo, e acaba compartilhando a paixão incondicional de Taek-gi pelos vinhedos.

The Vineyard Man é uma bela estória de superação e autodescoberta. Ji-hyun é uma jovem que achava que sua vida era difícil e repleta de obstáculos, até descobrir que, com paixão e determinação, os grandes desafios sempre podem ser superados.

Yoon Eun-hye sempre teve uma ótima interação com seus pares românticos , e com Oh Man-suk não foi diferente. Oh Man-suk não é um homem de beleza clássica, mas suas feições mais rústicas (a pele bronzeada e os cabelos longos ajudaram a compor o personagem) serviram perfeitamente ao personagem. Se Oh Man-suk não foi o par romântico mais memorável para Eun-hye (para algumas foi Gong Yoo, para outras, Kang Ji-hwan), foi o que melhor soube despertar o lado cômico da atriz. É impressionante como Oh Man-suk vai conquistando a nós (e a Eun-hye) pouco a pouco com seu coração singelo.

E, para deixar uma polêmica no ar, tenho de admitir que gostei mais deste drama, no geral, do que do incensado Coffee Prince. A atuação de Eun-hye e a química explosiva com Gong Yoo em Coffe Prince não podem ser superadas, mas o enredo deste drama é problemático, em vários pontos. Já em The Vineyard Man, a evolução dos personagens e o desfecho da estória são muito mais orgânicos. É claro que esta é uma impressão muito pessoal, e o que importa é que os admiradores de Yoon Eun-hye não podem deixar de ver tanto The Vineyard Man, como Coffee Prince, dois belíssimos dramas românticos.

2 comentários:

  1. Assisti a poucos meses atrás esse Drama e amei. Concordo com você em tudo e recomendo fortemente que assistam.

    Foi em Coffe Prince que eu me apaixonei eternamente por Eun Hye, Gong Yoo e Sun Kyun. Pra mim Man Suk é lindo hahaha.

    Você percebeu no ultimo episódio quando ele corre atrás do trem aparece um homem segurando uma câmera kkkkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Horrivel a falha da câmera aparecendo, que amadorismo, rarará!
      Mas tenho visto muito em dramas que estão passando agora, o microfone "flutuando" sobre a cabeça dos atores - é constrangedor!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...