26 de ago de 2013

Good Doctor (drama, 2013)


País de origem:Coréia do Sul
Gênero: drama médico
Episódios: 20
Produção: KBS2

Direção: Ki Min-soo
Roteiro: Park Jae-beom-I

Elenco: Joo Won, Moon Chae-won, Joo Sang-wook, Kim Min-seo, Cheon Ho-jin, Kwak Do-won, Na Young-hee, Jo Hee-bong, Lee Ki-yeol.

Resumo

Quando criança, Park Shi-on tem a sorte de conhecer o Dr. Choi Woo-seok, que diagnostica seu autismo e, além disso, descobre uma mente brilhante. O Dr. Choi torna-se protetor e mentor de Shi-on, ajudando-o a formar-se em medicina. Mas não é nada fácil para o rapaz adaptar-se ao ambiente competitivo de um hospital universitário... Park Shi-on possui um cérebro privilegiado, mas um desenvolvimento emocional de uma criança, o que gera muitos conflitos, sem falar em preconceito por parte de colegas e pacientes. Mas, com o apoio da Dra. Cha Yoon-seo, e do cirurgião Kim Do-han, o jovem Shi-on talvez possa realizar seu sonho de ser um pediatra.



Comentário
 
O jovem (e gato) roteirista Park Jae-beom-I parece gostar do gênero médico, já que seu único trabalho anterior como escritor foi o drama God´s Quiz, uma espécie de CSI coreano, produção da OCN TV, e que teve duas temporadas. Agora o roteirista volta ao tema médico, mas num tom bem mais melodramático. Aliás, pelo clima romântico e lacrimoso da estória, eu poderia jurar que o roteiro era assinado por uma mulher. E Park Jae-beom-I repete a parceria de sucesso do drama God´s Quiz com o diretor Ki Min-soo (Bachelor´s Vegetable Store).
 
 
O cenário principal deste drama é o departamento pediátrico de um hospital universitário de Seul. Como em todo drama médico, a trama se divide entre os casos médicos, e as intrigas internas pelo poder. E é em meio a uma batalha muito suja entre os administradores do hospital que Park Shi-on (Joo Won) chega do interior, para começar sua residência médica. Shi-on teve uma infância muito pobre e, com o desaparecimento dos pais, acabou sendo criado pelo Dr. Choi Woo-seok (Cheon Ho-jin), que desde cedo reconheceu sua capacidade intelectual, apesar do desenvolvimento emocional lento, fruto do autismo. Quando Shi-on perde o irmão mais velho em um acidente, faz uma promessa a si mesmo de tornar-se um médico pediatra, para poder salvar a vida de outras crianças.
 
 
No hospital, Shi-on é hostilizado por muitos, mas protegido por outros, especialmente pela Dra. Cha Yoon-seo (Moon Chae-won), uma mulher de caráter forte e um tanto impetuoso, mas ao mesmo tempo uma pessoa extremamente gentil. O Dr. Kim Do-han (Joo Sang-wook), cirurgião chefe da ala pediátrica, a princípio rejeita a contratação de Park Shi-on, mas é convencido pelo Dr. Choi, que além de seu mentor, é diretor do hospital, a tutorar o jovem em sua residência médica. O Dr. Kim Do-han não tem interesse algum na área administrativa do hospital, apesar de sua noiva, Yoo Chae-kyung (Kim Min-seo) tentar convencê-lo do contrário. Yoo Chae-kyung é uma mulher ambiciosa, cujo objetivo principal é livrar-se de sua madrasta Lee Hyuk-pil (Lee Ki-yeol), responsável pela fundação que sustenta o hospital. O vice-presidente administrativo do hospital, Kang Hyun-tae (Kwak Do-won), também tem sua agenda própria para assumir o hospital, derrubando o diretor atual, o Dr. Choi Woo-seok.
 
 
Na verdade, a parte mais chata da estória são as maquinações dos “vilões”, com planos para lá de malignos que, no fim das contas, parecem um tanto forçados. Afinal, por mais que um hospital seja uma empresa, deixar que uma instituição médica sofra abalos de ordem ética e profissional não resulta em algo bom para ninguém. É claro que a administração atual tem sua culpa, com a contratação de profissionais baseada mais em indicações pessoais, do que na qualidade dos currículos. Como consequência, um médico sério como Kim Do-ha tem de aguentar um chefe medíocre como o Dr. Go Choong-man (Jo Hee-bong), chefe do departamento de pediatria. Enfim, este ângulo mais político da administração hospitalar já foi abordado de forma mais eficiente por outros dramas, como o brilhante Brain.
 
 
Quem conseguir superar esta parte da trama pode desfrutar de personagens muito interessantes, especialmente o triângulo central, Park Shi-on, Cha Yoon-seo e Kim Do-ha. O charme destes três personagens é suficiente para garantir o interesse do espectador que goste de dramas médicos. Muitos devem ter se surpreendido com a ótima atuação de Joo Won (Bridal Mask), não que ele não seja um bom ator, mas não é fácil encarar este tipo de personagem sem cair em uma fórmula caricata. Entretanto, Joo Won encarna o jovem autista Park Shin-on de forma verossímil e muito empática. Park shi-on comete erros no hospital, mas as pessoas se apressam em afirmar que é por culpa de sua condição, e não pelo fato de ele ser apenas um estudante. É nestas situações que percebemos que o preconceito fala mais alto, já que médicos experientes também cometem erros muitas vezes graves, e que acabam sendo relevados pela diretoria do hospital.
 
 
Moon Chae-won (Nice Guy), charmosa como sempre, é a Dra. Cha Yoon-seo, uma jovem completamente dedicada ao trabalho, e que nutre uma paixão secreta pelo Dr. Kim, desde os tempos de estudante de medicina. Com sua bondade e simpatia, ela é a primeira a acolher Park Shi-on como seu pupilo, e um pouco como um irmão mais novo.
 
 
Surpreendentemente, o ator Joo Sang-wook (TEN) ficou com o personagem mais complexo da trama, o Dr. Kim Do-han. Apesar de ser um cirurgião brilhante, Kim Do-han não é um homem vaidoso ou ambicioso. Seu noivado com a intragável Yoo Chae-kyung parece andar mais pela inércia, do que por paixão ou interesse político. Kim Do-han é um tanto brusco com os colegas e alunos, não por mau caráter, mas por excesso de zelo profissional. Além disso, seu ar melancólico está ligado à perda do irmão mais novo, e a uma culpa não superada. Ele parece corresponder ao interesse da Dra. Cha, mas talvez tenha medo de romper a barreira profissional que os separa. Ou apenas tenha medo de entregar-se a um amor verdadeiro.
 
 
Para mim, Joo Sang-wook é o grande (e ótimo) motivo para encarar este melodrama. E a possibilidade de vê-lo envolvido romanticamente com Moon Chae-won é o que basta para me manter ligada em Good Doctor ao longo dos próximos episódios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...