5 de ago de 2013

Final de Heartless City (drama, 2013)



Vários dramas tiveram seus desfechos mais ou menos satisfatórios, ao longo das últimas semanas... E muitas novas estórias estão chegando para abrir a nova temporada, com muitas expectativas positivas. Temos Two Weeks, com Lee Joon-ki, The Master´s Sun, com So Ji-sub, The Good Doctor, com Joo Won, entre outros.

Heartless City, uma saga dramática e envolvente (alguns spoilers são inevitáveis, fica aqui o alerta).
 


Se no gênero da comédia romântica está implícito o final feliz, no drama a conclusão pode nos surpreender, para o bem ou para o mal. Já nos dramas policiais as casualidades são esperadas, embora muitas vezes possam chocar ou entristecer o espectador. Desde o princípio Heartless City deu pistas de que seria um drama com desfecho trágico, embora houvesse esperança de que pudesse trazer alguma redenção aos seus (anti) heróis. Quem está familiarizado com filmes e dramas coreanos já sabe que os bandidos, mesmo quando protagonizam uma trama, quase sempre são punidos por seus atos ilícitos (ao contrário da cultura norte-americana, onde os bandidos muitas vezes são idolatrados, tanto na ficção quanto na vida real). Sendo assim, não havia como esperar algo diferente em Heartless City.


O protagonista principal é um policial infiltrado em uma organização criminosa, e embora seu objetivo inicial seja o mais nobre possível, no final, os pecados cometidos por ele não podem ser expiados. É difícil imaginar uma situação mais dramática para um personagem, a de justificar a prática do mal, em nome da justiça. E Jeong Si-hyeon é um dos personagens mais complexos e carismáticos que já surgiu no mundo dos dramas. O ator Jeong Kyeong-ho dá vida, de forma brilhante, ao policial Jeong Si-hyeon, que ficou conhecido no meio do crime como o ‘filho do doutor’, ou apenas ‘Doc’, para os íntimos.

 
Jeong Si-hyeon é um jovem cujo destino era óbvio... Filho de prostituta morta por overdose de drogas, ele vai parar em um orfanato e acaba sendo ‘resgatado’ dali para viver o resto da vida na escola do crime. Até que um policial surge em sua vida, como uma espécie de fada madrinha, que pode lhe trazer uma nova perspectiva de felicidade. Só que, uma vez vestido o uniforme de graduação na academia de polícia, a tarefa de Jeong Si-hyeon é voltar para a criminalidade, como um agente infiltrado. Enfim, parece que o destino do rapaz foi mesmo traçado quando ele nasceu, e mesmo com muitos desvios, não havia como fugir dele.


Heartless City tem outros personagens fantásticos, especialmente no lado do ‘mal’. Figuras como o Escama (o ator Kim Byeong-ok, que parece não conseguir se livrar do uniforme de presidiário), Method Kim (Kim Min-Sang), um bandido com sete vidas, ou Kim Hyeon-soo (o gatíssimo Yoon Hyeon-min), o 'bromance' de Doc.


Mas quem brilha mesmo é o casal Lee Jin-sook (Kim Yoo-mi) e Moon Deok-bae (Choi Mo-seong). Lee Jin-sook deseja abandonar a prostituição, ao conhecer e se apaixonar pelo policial Min Hong-gi (Son Chang-min). Mas o sonho de casar-se com ele não acontece, e Lee Jin-sook acaba se tornando uma poderosa cafetina, e parceira de Doc no tráfico de drogas. A atriz Kim Yoo-mi tem um papel importante na estória, como mãe postiça e mais tarde parceira de negócios de Jeong Si-hyeon. Desiludida com o amor, ela deposita suas últimas esperanças em um relacionamento amoroso com Jeong Si-hyeon, mesmo sabendo que, no fundo, é algo impossível de acontecer. A atenção de Doc para com Lee Jin-sook é como a de um noivo apaixonado, ele a mima e a enche de presentes caros, mas nunca passa disso. Jin-sook faz parte de seu passado, de sua infância, e por isso ele tenta protegê-la, temendo o dia em que sua verdadeira identidade será revelada. Apesar de ter consciência de que é um policial, Doc tem afeto pelas pessoas com as quais vem convivendo há mais de dez anos e que, no final das contas, são sua única família. E mal sabe ele que Moon Deok-bae, que um dia foi seu mentor, e hoje é seu inimigo, passa por um dilema semelhante.

 


 

Moon Deok-bae, vulgo Safari, também esconde seus segredos, incluindo uma paixão não correspondida por sua antiga amiga Jin-sook. O ator Choi Mo-seong, com seu visual exótico e sotaque característico de Busan, rouba a cena cada vez que aparece. Às vezes debochado, em outras filosófico, Safari é um personagem imprevisível não apenas para o espectador, mas para os demais personagens do drama. Ele distribui conselhos com a mesma agilidade com que espeta os inimigos com sua faca afiada. Dava para escrever um livro de autoajuda apenas com suas frases lapidares e seus conselhos de vida. Safari poderia ter sido o pai que Doc nunca teve, se tivesse escolhido o caminho do bem.


Apesar de um início promissor, o personagem Yoon Soo-min (Nam Gyoo-ri) não vingou. Não que a atriz Nam Gyoo-ri tenha desempenhado mal o seu papel, muito pelo contrário... Mas com tantos personagens fortes, e tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, a motivação do personagem Soo-min foi se esgotando. A própria equipe de polícia acabou meio perdida, com os conflitos se estabelecendo entre os traficantes... O detetive Ji Hyeong-min, coitado, acaba como um mero assistente de Doc, o homem que ele passou boa parte da estória perseguindo e jurando matar. O ator Lee Jae-yoon-I não deve ter ficado muito satisfeito com seu personagem, que tem muitos músculos, mas pouco cérebro.



Mas os holofotes estão voltados mesmo é para o ator Jeong Kyeong-ho... E, ahhh, a câmera ama Jeong Kyeong-ho! E como poderia ser diferente? O ator consegue a proeza de parecer frágil e indefeso como um garotinho de 15 anos, quando veste um jeans e deixa seus cabelos caídos sobre a testa. No instante seguinte, com um terno impecável e cabelos penteados em um topete, ele parece mais alto e mais forte, e pronto para o combate. Apesar dos atos abomináveis que comete, Jeong Si-hyeon é uma espécie de Hamlet do submundo do crime, lutando contra a sociedade que lhe roubou a infância.
 
Entendo que até mesmo para o roteirista e os produtores tenha sido difícil dizer adeus a um personagem tão querido e carismático como Jeong Si-hyeon... E a última imagem  do drama deixa uma dúvida no ar que, para mim, se traduz mais em um desejo do que na realidade de que Jeong Si-hyeon esteja em algum lugar, finalmente desfrutando da liberdade de ser feliz.


Gênero: drama, policial
Duração: 20 episódios
Produção: JTBC
Direção: Lee Jeong-hyo, Jang Yong-woo
Roteiro: Yoo Seong-yeol
Elenco: Jeong Kyeong-ho, Lee Jae-yoon-I, Nam Gyoo-ri, Kim Yoo-mi, Son Chang-min, Choi Mo-seong, Kim Byeong-ok, Ko Na-eun, Yoon Hyeon-min.

2 comentários:

  1. Estou ansiosa para ver este drama. Eu adoro um bom thriller mas infelizmente ainda não me é possivel ver.

    ResponderExcluir
  2. Caralho um dos melhores Dramas que ja vi tem algumas falhas é logico mais nossa a história é frenética os acontecimentos são intensos e o tempo inteiro vc fica mais e mais fascinado pelo Doc o cara é simplesmente foda!

    Ótimo poste acompanho seu blog sempre continue com ele é muito bom ler opinião de qualidade sobre algo que gostamos

    Parabens

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...