6 de nov de 2012

Sign (Episódio 19)


Recap (spoilers!)



A Dra. Go Da-kyeong caminha pelos corredores vazios do SNF, quando dá de cara com o perigoso Lee Ho-jin, o suspeito “assassino do martelo”. Mas, para surpresa da médica, Lee Ho-jin não estava lá para vingar-se, e sim para agradecer a ela por ser a única pessoa que alguma vez o ouviu, e que “ela tinha razão quando disse que há muitas coisas na vida que não têm volta”.
E ele parte dizendo que seus pais estão a sua espera em casa.


Logo em seguida chega o Dr. Yoon Ji-hoon, e Da-kyeong o convida para conferir o resultado da restauração dos dados do computador do suspeito Woo Jae-won. O técnico que examinou os arquivos esclarece que existe uma cópia do roteiro do game “City Hunter”, escrito por Lee Ho-jin, mas trata-se de uma versão com um final diferente do conhecido até então. Na primeira versão do jogo, a última etapa (a missão final) tem o título “Lar Doce Lar”. No game Lee Ho-jin clama vingança contra os próprios pais, que nunca souberam lhe dar amor e atenção. Da-kyeong avisa ao Dr. Yoon que Lee Ho-jin está planejando voltar para casa.


Os médicos do SNF correm para o local, não sem antes alertar o detetive Choi sobre as prováveis intenções assassinas do suspeito.
Continua... clique abaixo!




Na mansão da família, Lee Ho-jin é recebido com frieza pelo pai, e com críticas agressivas da mãe.


Quando o Dr. Yoon e a Dra. Go chegam à casa, as luzes estão todas apagadas, e a porta se encontra aberta. Eles entram e encontram a mãe de Lee Ho-jin deitada no chão da sala, amarrada e amordaçada. Ela avisa que o marido está na biblioteca. O Dr. Yoon sobe até o segundo andar, e alguém o tranca em um dos aposentos.


Lee Ho-jin aparece na sala, segurando um martelo. A Dra. Go tenta desesperadamente convencê-lo a não atacar a própria mãe, mas ele parece determinado a ir até o fim.


Enquanto o Dr. Yoon consegue abrir a porta e correr para a sala, Lee Ho-jin se prepara para atacar a mãe, mas a polícia chega a tempo, e o detetive Choi atira contra o assassino, que solta o martelo e cai ferido. Suas últimas palavras, dirigidas à Dra. Go são de que não havia mesmo como voltar atrás. Lee Ho-jin está morto.



O detetive Choi desabafa com os amigos que apesar de ter agido de acordo com seu dever de policial, é terrível ter de matar outro ser humano.


No dia seguinte, a Dra. Go Da-kyeong e seu pai vão até o hospital visitar sua irmã. Eles sabem que ela não tem muito tempo de vida, mas tentam parecer otimistas. Da-kyeong se lembra que o aniversário do pai está próximo e pergunta o que ele quer ganhar de presente. Ao invés de presente, o Sr. Go diz que gostaria de oferecer um jantar para o chefe da filha, o Dr. Yoon.


Da-kyeong vai com o Dr. Yoon até uma loja, para comprar um presente para o pai. Ela faz o médico servir de modelo e experimentar vários casacos.


Finalmente o Dr. Yoo vai jantar na casa da família Go. Ele fica terrivelmente constrangido com os elogios do pai da moça. O velho e o médico bebem soju até cair.


Da-kyeong leva o pai para o quarto e quando volta encontra o Dr. Yoon deitado no chão, murmurando bêbado que odeia comer sashimi. Ela o leva até a própria cama, e não resiste a fitar o rosto adormecido do médico.

Pela manhã, o Dr. Yoon acorda e ao lembrar-se do fiasco que fez ao ficar bêbado, tenta sair de fininho da casa. Ele resiste, mas Da-Kyeong insiste que ele fique para o café da manhã. Ela pede que ele vá até o depósito pegar um prato e, revirando algumas caixas de papelão, ele acaba encontrando a fita de vídeo que havia sido roubada da cena do crime, no caso Seo Yoon-hyung.


Confrontada, Da-kyeong diz que não contou sobre a fita, pois a mesma estava inutilizada, e não serviria de prova para o caso. O Dr. Yoon pergunta onde foi parar o Sr. Jeong, o ex-chefe da moça, que havia subtraído e queimado a fita na época. Da-kyeong  diz que ele se aposentou e está internado em um sanatório em Paju.

O Dr. Yoon diz que o Sr. Jeong é muito importante, por ser a única testemunha que resta do caso Seo Yoon-hyung. Sem perder mais tempo, eles vão falar com o velho. Da-kyeong se emociona ao ver que seu ex-chefe se encontra muito debilitado, sentado em uma cadeira de rodas, e cego.

O Dr. Yoon pergunta ao ex-perito sobre a fita das câmeras de segurança que ele roubou, e que teria captado a entrada de Kang Seo-yeon no camarim de Seo Yoon-hyung. Ele quer saber se existem outras cópias desta fita, ou outras provas ainda escondidas. O Sr. Jeong nega saber de qualquer outra prova do caso.


Em um parque de Seul, numa tarde fria de inverno, O detetive Choi e a promotora Jeong Woo-ji conversam. O detetive Choi está preocupado com a carreira da amiga, que está sendo punida indiretamente, ao receber apenas casos medíocres em sua mesa de trabalho. O policial comenta que é uma vergonha que um político como Kang Joon-hyuk tenha tanto poder sobre o escritório da promotoria, sendo que ele ainda nem foi eleito presidente do país. A promotora diz que o angustiante é saber que uma assassina - Kang Seo-yeon – esteja sobre a proteção do futuro presidente.


Falando no futuro presidente, o Dr. Lee Myeong-han, diretor do SNF, vai até o escritório do congressista Kang Joon-hyuk, cobrar a promessa que este fez em troca do apoio do instituto forense. O Dr. Lee está preocupado que no futuro o SNF não tenha liberdade para agir com independência, e que não receba a verba prometida. Para seu desapontamento, o congressista diz que não é hora de falar sobre o assunto, e que tudo será esclarecido após as eleições. Ele conclui advertindo o Dr. Lee de que “pequenos sacrifícios podem ser requisitados no futuro”. Bem feito para o Dr. Lee, por confiar na palavra de um político!


No sanatório de Paju, o Sr. Jeong passa mal, e pede para que a enfermeira entre em contato com o Dr. Yoon. Vemos o velho deitado em sua cama, e a mão de um homem segurando a sua. Sem poder enxergar, e achando que se trata do Dr. Yoon, o Sr. Jeong confessa que há uma cópia da fita de vigilância escondida em sua casa, e que ele deve usá-la para finalmente resolver o caso Seo Yoon-hyung.


A Dra. Da-kyeong liga para o Dr. Yoon, para contar que o Sr. Jeong faleceu. O Dr. Yoon resolve ir até a casa do ex-perito, e lá encontra uma vizinha arrumando o local que, segundo ela foi invadido por alguns homens, que reviraram tudo. Ela diz que os homens só foram embora ao encontrar uma fita de vídeo.


Na cena seguinte, não nos surpreende em nada ver o advogado Jang Min-seok de posse da tal fita de vídeo. Parece que os vilões estão sempre um passo a frente de nossos heróis.

O Dr. Yoon resolve ir interrogar a filha do falecido Sr. Jeong, e ela admite saber sobre a fita de vídeo que seu pai escondia. Naquela noite, os noticiários da TV anunciam a eminente vitória do candidato Kang nas eleições presidenciais.


O Dr. Yoon vai até o SNF e convida Da-kyeong para um passeio no parque. Ele segura sua mão, e os dois caminham como um casal de namorados.
Apesar de estar feliz com a mudança de atitude do médico, Da-kyeong fica preocupada que ele esteja ocultando algo importante.


Na mesma noite, a jovem Kang Seo-yeon está escolhendo um anel em uma joalheira, quando recebe uma ligação do Dr. Yoon. Ele pede que ela vá imediatamente até a sua casa, para conversar. Em seguida, ele envia uma mensagem de texto para Da-kyeong, pedindo que ela vá até seu apartamento, dentro de uma hora.


O Dr. Yoon diz a Kang Seo-yeon que, assim como ela, sabe sobre a fita de vídeo roubada, e começa a descrever o que teria sido registrado por ela. A jovem não acredita nele, mas o médico diz ter conseguido uma cópia da fita com a filha do Sr. Jeong. Em seguida ele ameaça que, se ela não quizer ver o pai ser humilhado em público vendo a filha ser presa, é melhor se entregar de uma vez por todas. Kang Seo-yeon pergunta o que acontecerá se ela não se entregar... e Yoon diz que levará a fita até uma estação de TV, e todo o país poderá ver a filha assassina do candidato à presidência.


Enquanto Da-kyeong se dirige alegremente para a casa do Dr. Yoon, vemos Kang Seo-yeon sussurar ao médico que fará o que ele pede...
... Mas vemos o Dr. Yoon com uma estranha expressão de pavor.

Legendas em português, cortesia “Tea House and Cinema”
Link: http://bit.ly/1X5aQmm
Link para vídeo (raw) torrent: http://bit.ly/1H4jIAD

Observação importante: "Esse não é um site do tipo 'fansub'. Todas as legendas traduzidas por esse blog foram feitas para consumo pessoal (para encaminhar a amigos e familiares) e são divulgadas aqui como cortesia. Portanto, não serão aceitos pedidos (de títulos de dramas ou filmes), sugestões (de formato de vídeo, etc.) ou reclamações (sobre atrasos, formato de arquivos, etc.). Por favor, peço a sua consideração e respeito, pois muitas horas de lazer e descanso são perdidas na realização dessas traduções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...