3 de mar de 2017

The White Tower (drama, 2007)




País: Coréia do Sul
Gênero: drama médico
Duração: 20 episódios
Produção: MBC TV

Direção: Ahn Pan-seok
Roteiro: Lee Ki-won

Elenco: Kim Myeong-min, Lee Seon- gyoon, Song Seon-mi, Park Hyeok-kwon, Han Sang-jin, Cha In-pyo, Ki Tae-young, Kim Min-joo.

Resumo

Este drama conta a estória do Dr. Jang, um cirurgião brilhante que torna- se obcecado pelo poder e a fama, e seu colega, o Dr. Choi, um pesquisador idealista, que sonha em descobrir a cura do câncer.

Comentário

The White Tower (também conhecido como Behind the White Tower) está naquela lista de dramas coreanos mais cultuados do que vistos, mas sua boa fama certamente é merecida. Para quem aprecia dramas médicos realistas, como Golden Time, ou Brain, The White Tower é um título essencial. Aliás, este drama mescla com maestria o retrato fiel da rotina de um grande hospital (Golden Time), com a guerra de egos entre os médicos e a política suja que envolve o poder corporativo (Brain, Romantic Doctor).

A direção está a cargo do conceituado PD Ahn Pan-seok (Heard It Through the Grapevine) e o roteirista é Lee Ki-won (Spotlight, 2008; Jejoongwon, 2010).

Kim Myeong-min (Beethoven Virus, Six Flying Dragons) é o Dr. Jang Joon-hyeok, um cirurgião brilhante, mas extremamente ambicioso, cujo grande objetivo é tornar-se diretor do departamento de cirurgia do centro hospitalar que também funciona como hospital escola. Acontece que o atual diretor, Lee Joo-wan (Lee Jeong-kil) não suporta o Dr. Jang, e faz de tudo para sabotar suas chances de assumir o cargo. Primeiro ele traz um candidato de fora, No Min-kook (Cha In-pyo), um jovem cirurgião coreano, que fez carreira nos EUA. Em seguida começa uma forte campanha para tentar difamar o Dr. Jang, e convencer o conselho médico a não votar nele, mas sim em seu candidato. O Dr. Jang, por outro lado, conta com a fidelidade de seus subalternos e demais estudantes de medicina, e com o apoio financeiro e os contatos políticos de seu sogro, o Dr. Min Choong-sik (Jeong Han-yong).


Alheio a esta batalha pelo poder está o Dr. Choi Do-young (Lee Seon- gyoon), colega e amigo do Dr. Jang, deste os tempos de faculdade. O Dr. Choi tem um perfil humanista, e uma bela carreira dedicada à clínica e à pesquisa do câncer gastrointestinal. A maior preocupação do Dr. Choi é conseguir financiamento para os caros e prolongados estudos científicos. Casado e pai de uma menina, Choi conta com o carinho incondicional de sua pequena família, com a qual, infelizmente, tem pouco tempo de convívio, devido à longa jornada laboral. Este é um ponto muito interessante do drama, que aborda com muita propriedade a dedicação absoluta dos médicos, e a rotina estressante do ambiente hospitalar. Apesar do caráter ambicioso e da frieza emocional do Dr. Jang, não dá para negar sua abnegação profissional. Um médico conceituado como o Dr. Jang não frequenta apenas o centro cirúrgico, mas é responsável por orientar seus alunos, produzir pesquisa científica, participar de seminários e congressos, sem esquecer a rotina da clínica diária.

Lee Seon- gyoon (Miss Korea, A Hard Day), assim como seu colega Kim Myeong-min, está sempre em busca de novos desafios como ator, e, mesmo em início de carreira já encarava com tranquilidade usual o papel de médico. A simpatia e naturalidade do ator fazem do Dr. Choi apenas mais um de muitos personagens realistas e ao mesmo tempo carismáticos de sua bela carreira. Impossível não ser fã deste ator tão talentoso e querido.


The White Tower é dividido em três grandes eventos na vida do Dr. Jang: a eleição para a direção do departamento de cirurgia, uma visita aos tribunais por um caso de erro médico, e, finalmente, seu maior e mais dramático desafio, tão inesperado quanto trivial.

Não há palavras que definam inteiramente a atuação brilhante de Kim Myeong-min. Eu costumava achar que Beethoven Virus era seu papel mais interessante, em termos de construção de personagem, e talvez, ao menos fisicamente, o seja, mas em The White Tower ele encontra o equilíbrio perfeito entre o gestual e a palavra. É difícil imaginar um ator que pudesse ter encarnado com tanta perfeição um personagem tão complexo quanto fascinante. Sim, fascinante é um bom adjetivo para descrever o Dr. Jang, e Kim Myeong-min transforma um personagem pouco simpático num homem cuja genialidade é obscurecida pelo desejo obsessivo de ser o melhor, custe o que custar. E um desfecho surpreendente, mas com um toque de nobreza, faz justiça a este personagem inesquecível, o Dr. Jang.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...