29 de ago de 2012

Sign (Episódio 15)


Recap (spoilers!)

É tarde da noite, quando uma jovem estudante colegial caminha por uma rua vazia, em um bairro na periferia de Seul. Ela tem a impressão de estar sendo seguida, e fala pelo celular com a irmã, pedindo que vá ao seu encontro, pois já está perto de casa. A irmã não vai até ela, e o pior acontece... Vislumbramos apenas a sombra de um martelo golpeando a cabeça da garota.


Continua... clique abaixo!

Corta para uma cena semelhante, só que agora é uma mulher de uns 30 anos que caminha sozinha por uma rua, numa noite fria. Ela teme estar sendo perseguida por um estranho e corre até um beco para se esconder. Novamente, alguém desfere um golpe mortal sobre a jovem indefesa.

Em um escritório distrital, a promotora pública Jeong Woo-ji submete um relatório ao seu superior, solicitando a reabertura do caso Seo Yoon-hyung, baseando-se na recente comprovação da inocência da jovem Lee Soo-jung, que morreu de forma misteriosa na cadeia. O chefe de Jeong Woo-ji não acha uma boa ideia interrogar a filha do candidato à presidência Kang Joon-hyuk, às vésperas das eleições.


A vida social de Kang Seo-yeon está agitada, pois logo após a visita do Dr. Yoon Ji-hoon, é a vez do Dr. Lee Myeong-han e do advogado Jang Min-seok procurarem a jovem. O Dr. Lee Myeong-han diz à filha do senador Kang que a polícia e os investigadores forenses já sabem que não foi Lee Soo-jung quem matou o músico Seo Yoon-hyung. Ela não parece muito preocupada com fato de ser a suspeita número um do crime, mas comenta sobre a visita de advertência do Dr. Yoon. O advogado Jang pretende barrar a investigação da promotoria, e pede que o Dr. Lee faça o mesmo com o Dr. Yoon.


Ao ser pressionado mais uma vez pelo Dr. Lee, o Dr. Yoon resolve deixar de vez o SNF. A Dra. Go Da-kyeong apela desesperadamente para que ele fique, mas o Dr. Yoon diz que a obrigação deles é descobrir a causa da morte das vítimas, de forma justa e objetiva, e isso não é mais possível dentro do SNF.


A promotora Jeong volta a investigar o caso Seo Yoon-hyung, e começa interrogando Joo Seon-woo, ex-agente do cantor, mas ele se recusa a falar sobre o assunto. Restam apenas duas testemunhas vivas no caso, o agente Joo Seon-woo e o ex-membro do grupo Voice, Jeong Seok-gun, mas esse último foi para os Estados Unidos, e não pode ser encontrado. O Dr. Yoon resolve alertar pessoalmente o agente musical Joo Seon-woo de que este corre risco de vida, por estar envolvido diretamente na morte de Seo Yoon-hyung.


No SNF, a Dra. Go Da-kyeong realiza sua primeira autópsia como legista titular. A vítima é Woo Sung-eun, encontrada morta em um beco perto de sua casa. Ela sofreu um traumatismo craniano provocado por um objeto pesado. Ao examinar a vítima, a Dra. Da-kyeong lembra imediatamente de um caso semelhante, acontecido tragicamente, há muito anos, em sua família.


Sua irmã caçula, Da-hee, sofreu um ataque igual ao atual, e o criminoso nunca foi encontrado. Da-kyeong sente-se profundamente culpada por não ter ido ao encontro da irmã, quando ela vinha sozinha da escola, e acabou sendo brutalmente atacada.


De partida para os EUA em busca do depoimento do cantor Jeong Seok-gun, o Dr. Yoon recebe um telefonema do agente Joo Seon-woo, pedindo para que o encontre em um hotel, naquela mesma noite.


Apesar de sofrerem pressão política de todos os lados, a promotora Jeong e seu chefe Choi conseguem o apoio de superiores para continuar a investigar o caso Seo Yoon-hyung.


O Dr. Yoon chega ao hotel para se encontrar com o agente Joo, mas este não atende a porta. De volta à recepção do hotel, ele ouve gritos do lado de fora, e encontra Joo Seon-woo morto, aparentemente tendo se jogado da janela de seu quarto.


O detetive Choi I-han chega à cena, e com o Dr. Yoon, examina o quarto do falecido. Eles encontram uma carta que supostamente teria sido escrita por Joo, na qual afirma não ter matado Seo Yoon-hyung, mas que estaria sofrendo com as suspeitas da promotoria sobre ele.


Mais uma vez, o Dr. Lee é convocado pelo advogado Jang, para forjar uma autópsia, dessa vez do agente Joo. Mas a promotora Jeong é mais rápida e ordena que o Dr. Yoon realize a autópsia.


Enquanto isso, a Dra. Da-kyeong está especialmente interessada no caso do crime do martelo, e pede ao detetive de polícia encarregado para entrevistar o suspeito que foi preso. Ele é um homem jovem, e parece pouco preocupado com o fato de estar preso como suspeito de ter cometido um assassinato. Da-kyeong pergunta se foi ele que atacou sua irmã, cinco anos atrás.
Ele nega o fato, mas quando deixa escapar o tipo de uniforme escolar que a vítima usava, Da-kyeong se dá conta de que ele só pode ser o criminoso que ela procurava há tanto tempo.


O detetive Choi examina as gravações das câmeras de segurança do hotel onde morreu o agente Joo, e vê imagens da filha do senador Kang entrando no elevador, na noite do incidente.


E após realizar a autópsia no corpo de Joo Seon-woo, o Dr. Yoon conclui que ele não morreu ao cair da janela do hotel, mas sim vítima de estrangulamento e, portanto, foi assassinado.



Legendas em português, cortesia “Tea House and Cinema”
Link:http://bit.ly/1X5aQmm
Link para vídeo (raw) torrent: http://bit.ly/1H4jIAD

Observação importante: "Esse não é um site do tipo 'fansub'. Todas as legendas traduzidas por esse blog foram feitas para consumo pessoal (para encaminhar a amigos e familiares) e são divulgadas aqui como cortesia. Portanto, não serão aceitos pedidos (de títulos de dramas ou filmes), sugestões (de formato de vídeo, etc.) ou reclamações (sobre atrasos, formato de arquivos, etc.). Por favor, peço a sua consideração e respeito, pois muitas horas de lazer e descanso são perdidas na realização dessas traduções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...