13 de mai de 2015

Divorce Lawyer in Love (drama, 2015)


País: Coréia do Sul
Gênero: Romance, Comédia, Drama Legal
Duração: 16 episódios
Produção: SBS TV

Direção: Park Young-soon
Roteiro: Kim Ah-jeong

Elenco: Yeon Woo-jin, Jo Yeo-jeong, Sim Hyeong-tak, Wang Ji-won.

Resumo

Go Cheok-hee é uma advogada especializada em casos de divórcio, que trata muito mal os funcionários de seu escritório, incluindo o secretário So Jung-woo. Mas tudo muda quando Cheok-hee perde sua licença e não pode mais exercer a profissão, enquanto Jung-woo torna-se um advogado bem sucedido. O casal volta a se encontrar quando a advogada temperamental é contratada como secretária de Jung-woo.

Comentário

Parafraseando um velho ditado, “nada como um episódio depois do outro”, para descrever o que acontece com Divorce Lawyer in Love, um drama que começou mal, mas que melhorou muito a partir do quinto episódio, e merece uma segunda chance, embora a audiência já tenha despencado dramaticamente em sua terra natal. Felizmente, dois motivos me fizeram insistir no drama: Yeon Woo-jin (que já seria motivo o bastante, não é?), e a vontade de ver uma comédia romântica mais leve, em meio a tantos dramas bons, mas pesados ( Sensory Couple, e School 2015 são dois exemplos de dramas divertidos, mas que pendem mais para o suspense que para o romance).

A debilidade no roteiro de Divorce Lawyer in Love é o que mais chama a atenção, já que o elenco é excelente, e a direção (Park Young-soon, de 49 Days) é burocrática, mas não atrapalha em especial o andamento da estória. Em 2014, o canal SBS (através da Fundação SBS) organizou um concurso de roteiro, com a intenção de descobrir novos talentos. E o premiado foi Kim Ah-jeong, que, portanto, estreia profissionalmente com Divorce Lawyer in Love. O fato de o roteirista ser um homem não justifica a incapacidade de criar personagens femininos envolventes, mas a inexperiência de Kim Ah-jeong fica muito evidente, no caso deste drama. Kim se apoia na obra teatral “A Megera Domada” para tentar transpor a famosa comédia de Shakespeare para os dias atuais. A ideia é boa, já a sua execução, nem tanto. Primeiro, porque fica difícil gerar simpatia da audiência (essencialmente feminina) com um personagem antipático e grosseiro como a advogada Go Cheok-hee. Segundo, porque os personagens apresentados nos casos de divórcio não são nada interessantes (mesmo que eles sirvam de mera "escada" para os protagonistas).

Bem, expostos os pontos fracos, podemos ressaltar as qualidades que fazem de Divorce Lawyer in Love, um drama que ainda assim merece ser visto. Como eu já havia mencionado, o elenco desta comédia romântica é competente, são atores experientes e bem conhecidos do público. Jo Yeo-jeong já tem uma carreira muito bem estabelecida, tanto na TV quanto no cinema, embora em projetos com resultados irregulares (gostei dela no drama I Need Romance, e no filme The Target). Confesso não ter simpatizado a princípio com a advogada Go Cheok-hee, mesmo prevendo que o personagem iria ser “domado” pelo amor. Mas, tudo bem, como era óbvio, a advogada “má” transforma-se na profissional que todos admiram, embora continuem temendo. Aliás, parece que a moda agora nos dramas coreanos é criar personagens femininas chatas e mandonas – não confundir com inteligentes e bem sucedidas. Não há pior clichê que o ‘chaebol’ mimado, ou a jovem executiva fria e calculista. Mas enfim, desabafos a parte, quando Go Cheok-hee finalmente enxerga o charme do colega So Jung-woo, tudo muda em sua vida. Demorou, hem, para ela reconhecer que tinha um homem tão maravilhoso bem diante do seu narizinho, há tanto tempo... Ah, Yeon Woo-jin, a encarnação perfeita do bom moço! Como os colegas de escritório de Jung-soo mesmo dizem, “um sorriso de engravidar” (rará, boa essa). Ao contrário da terrível Cheok-hee, So Jung-woo é um personagem que nos encanta de cara, tanto por sua boa índole e inteligência, como por suas pequenas, mas naturais, fraquezas humanas. A mulherada se encantou com Yeon Woo-jin no drama Marriage, Not Dating (tvN, 2014), mas eu gostei mesmo foi do seu papel em Arang and the Magistrate (MBC, 2012). Um ator que, muito além da beleza, já provou seu talento tanto para o drama como para a comédia.



O casal coadjuvante também é muito agradável, especialmente Sim Hyeong-tak – adoro seu ar ‘dandy’ e seu charme irreverente. Com mais de trinta projetos em seu currículo, já passou da hora do ator ganhar um papel principal em um drama. Bem que o canal tvN, onde Sim Hyeong-tak esteve recentemente com o excelente drama gastronômico Let´s Eat, podia chamá-lo para protagonizar um projeto... E Wang Ji-won, que costuma interpretar mulheres frias e elegantes (I Need Romance 3, Fated to Love You), está ótima como a advogada Jo Soo-ah – pena que mais uma vez ela não terá sorte no amor.

Enfim, Divorce Lawyer in Love chega à metade de seu enredo, meio aos trancos e barrancos, mas ao menos permanece a curiosidade sobre o destino destes advogados neuróticos, mas muito charmosos...

6 comentários:

  1. Gosto do ator principal e com certeza darei uma chance. Sam, já que você é uma expert no assunto (sempre leio suas resenhas antes de embarcar em um drama – e nunca me arrependi disso!), gostaria que você listasse quais são os seus 10 kdramas preferidos. Será que é pedir muito rs? Adoraria que respondesse. Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi, me colocaste numa 'saia justa' rs! Eu costumo dizer que os melhores dramas são aqueles que estou vendo agora, mas é claro que tenho uma lista de dramas inesquecíveis. Uma coisa inevitável é gostar mais dos dramas mais antigos, quer dizer, os primeiros que vi - imagino que isso aconteça contigo e com todo mundo que vê dramas a um certo tempo. Vou fugir em parte da tua pergunta, evitando fazer uma lista definitiva, e, citando apenas os dramas coreanos (se for para pensar tbém nos meus dramas japoneses favoritos, fica ainda mais difícil decidir) que gosto, por motivos muito pessoais (nem todos foram sucesso de audiência!) posso citar: The City Hall (primeiro lugar em qualquer lista, para sempre!), Sign (pq gosto muito de suspense e drama policial, e fiz o recap do drama), Chuno (grande drama épico, até para quem não gosta do gênero, vale muito a pena ver), Lie to Me (pq amo Yoon Eun-hye), Still Marry Me, 9 end two out, Brain (bom drama médico), Alone in Love (intenso!), Unexpected You (para quem não tem coragem de ver dramas longos) e... faltou uma comédia, pode ser Ex-Girfriend Club, para citar um drama que ainda está no ar.

      Sem pensar muito, indo mais pela emoção, era isso - se puderes, liste para nós alguns de teus favoritos, ok?
      bjs,
      Sam.

      Excluir
  2. Amei sua resenha. Muito bem elaborada e claro, gostei do seu ponto de vista em relação aos prós e contras do dorama. Vou dar uma conferida no drama para ver se engato. Rsrs. Confesso que desde o início queria vê-lo mesmo por causa de Yeon Woo-Jin (Lindo né? rsrsrs).

    PS: Aproveitando, vi seu coment sobre os dramas inesquecíveis. Menina, até hoje tento encontrar Brain em PT e sem sucesso. Parece que no Asian Team estão traduzindo para s VIPs, enfim, mas me parece que vai ser uma eternidade para terminar. Não sei porque nenhum Fansub pegou esse projeto. Só vej falar bem dele. Amo dramas com a essa temática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Sonia, e espero que curtas o drama!

      Sobre o drama Brain, é realmente sensacional, especialmente para quem gosta de séries médicas. Você escontra o drama traduzido para o espanhol no portal VIKI. Dá uma conferida e quem sabe aproveita para treinar seu espanhol?! Infelizmente, há muito mais dramas traduzidos para o espanhol do que para o português, e, francamente, com melhor qualidade.

      bjs, e volte sempre!
      Sam.

      Excluir
  3. Apesar de eu gostar da protagonista ela lembra a personagem dela em i need romance (infantil e boba). Eu estou gostando do drama, os personagens secundários também são bem legais. É uma pena que a audiência esteja caindo, aliás onde eu posso obter informação sobre audiência dos dramas coreanos? obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luppi,

      na verdade acho seu personagem diferente (embora o jeitinho avoado seja marca registrada da atriz), já que ela parece tola, mas é uma ótima e experiente advogada. Mas, apesar de não ser inovador, é um drama bem divertido e romântico, né?

      Você pode obter informações sobre índices de audiência dos programas de TV coreanos e japoneses no site dramawiki; outros portais, como soompi e kdramastars costumam postar comentários sobre audência e nível de popularidade dos dramas nos seus países de origem e também do público oline.

      obrigada pelo comentário,
      bjs,
      Sam.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...