4 de mar de 2016

Marry Me or Not (drama, 2015)


País: Taiwan
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 15 episódios
Produção: Eastern Television, para CTV

Direção: Yuan Zhong Zhong
Roteiro: Jian Qi Feng, Lin Xin Hui

Elenco: Roy Qiu, Alice Ke, Harry Zhang, Joanne Tseng.

Resumo

O romance tumultuado entre um advogado de divórcios e uma agente de viagens, que fingem se odiar, mas que não conseguem esconder por muito tempo o chamado do coração...

Comentário

Apesar de assistir ocasionalmente alguns dramas taiwaneses, não costuma haver interesse o bastante de minha parte em escrever a respeito destes, seja pela superficialidade de seus roteiros, ou por atuações pouco brilhantes – é claro que estou generalizando bastante, e sem a intenção de melindrar os fãs, pois é apenas uma questão de gosto pessoal. E a razão para abrir uma exceção e destacar um drama taiwanês recente é, mais do que uma boa estória, um par romântico fora de série: Roy Qiu e Alice Ke. Marry Me or Not é uma comédia romântica pouco original e repleta de clichês (ao menos as constantes referências aos dramas coreanos são uma admissão bem humorada da roteirista da influência que os mesmos exercem sobre o gênero em toda a Ásia), mas o casal central faz toda a diferença na hora de conquistar o espectador. Ao menos a roteirista segue ao pé da letra os princípios essenciais de uma boa comédia romântica: um casal de caráter forte, diálogos afiados e atração física explosiva. E felizmente Alice Ke e Roy Qiu não se intimidam ao retratar o casal apaixonado e divertido de Marry Me or Not.



Cai Huan Zhen (Alice Ke), 28 anos, é uma profissional ambiciosa e muito bem sucedida, que trabalha como gerente de vendas de uma grande agência de viagens.

Hao Sheng Nan (Joanne Tseng), gerente de vendas da agência Wu Fu Travels, foi a melhor amiga de Cai Huan Zhen durante muitos anos, até que um desentendimento não só as separou como as tornou rivais profissionais.

O reencontro das ex-amigas se dá em maus termos, pois Huan Huan vence Hao Sheng Nan na concorrência sobre um contrato turístico importante. E para piorar as coisas, ela anuncia seu noivado com Lin Shu Hong (Danny Liang), o jovem tio de Sheng Nan. Humilhada, Sheng Nan apresenta seu próprio irmão Justin (Roy Qiu) como seu noivo, o que só faz aumentar o espírito competitivo de Huan Huan.

Quando Sheng Nan arma um esquema para sabotar o casamento de Huan Huan e Shu Hong, não imagina o vespeiro que agitou. Huan Huan jura vingança eterna à ex-amiga, tanto profissional como emocional. E seu objetivo principal é roubar o noivo de Sheng Nan, o que obviamente gera uma série de situações engraçadas, já que ela nem desconfia que Justin é o irmão e não namorado da amiga, e o coitado acaba enredado na disputa louca entre as duas.

Há algo muito peculiar e estranho que acontece neste drama: os monólogos de abertura de cada episódio, intercalados entre o casal principal, e os diálogos de ambos, são inteligentes, divertidos, até mesmo cativantes... Por outro lado, as falas e o perfil em geral dos demais personagens parecem ter sido criados por um escrito diferente, e muito pior. É até usual que nos dramas taiwaneses os personagens secundários oscilem entre o medíocre o explicitamente irritante. Mas no caso de Marry Me or Not o fato chama mais a atenção, pois a personalidade do casal central é muito bem construída, ao contrário de seus confusos coadjuvantes. 


O casal secundário, Hao Sheng Nan e Jiang Qian Yue não convence e não gera interesse especial do espectador em momento algum, e não é por culpa dos atores, mas totalmente da roteirista. Os familiares dos personagens também geram mais constrangimento que diversão a cada aparição, mas não chegam a comprometer o brilho da estória.

Quanto à produção do drama, direção e fotografia são impecáveis, e a trilha sonora é correta, embora convencional (com as baladas românticas de sempre).


Acho que Marry Me or Not pode ser mais indicado para quem costuma torcer o nariz para os dramas taiwaneses, ou para os que tenham receio de assisti-los pela primeira vez e decepcionar-se. Marry Me or Not é simplesmente uma ótima pedida para qualquer fã de boas e clássicas comédias românticas, e que queira desfrutar de momentos de alegria na companhia de um dos casais mais charmosos e apaixonantes dos últimos tempos.

8 comentários:

  1. Fran Oliveira5:20 PM

    Oi Sam, tudo bem?

    Os dramas taiwaneses sempre me deixam com uma sensação de desapontamento, por tudo que você descreveu acima, e por sentir que eles não são tão "puritanos", por falta de palavra melhor, como os coreanos, e poderiam entregar um material mais "real", novamente por não ter uma palavra melhor, confesso fico agoniada com alguns dramas coreanos, onde os protagonistas mal tocam os lábios. Voltando a falar de finais, o ultimo drama taiwanes que vir, me deixou traumatizada, e por coincidência o drama seguinte que fui ver foi marry me or not, não cheguei ao fim do primeiro capitulo, mas depois de ler seu comentário me deu vontade de tentar ver novamente!!

    Bjos Sam, até o próximo post.

    P.S: Quais dramas você está acompanhando atualmente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Fran,
      sabe que eu fico com um pé atrás em comentar dramas taiwaneses, pois é difícil para mim chegar até o fim dos mesmos... E não quero magoar as muitas fãs com críticas crueis, afinal, todos tem direito de curtir aquilo que mais lhes agrade. Abri uma excessão para Marry Me... e vamos ver o que vocês leitoras tem a dizer sobre o drama... Estou curiosa!

      Sobre os dramas que estou vendo, depois de sair de viagem neste verão, voltei e há uma tonelada de coisas boas para ver! Dos títulos de 2015, estou vendo 6 Flying Dragons e Remember: war of the son. Os novos, Signal, Descendants of the Sun, One More Happy Ending (que acaba esta semana)e Kasoku no Katchi.

      E você, alguma boa dica para nós?

      bjs,
      Sam.

      Excluir
  2. Estava meio receosa em assistir Marry Me Or Not. Até o momento só assisti um taiwanês e não é que não gostei, mas não tinha nada de novo ou original no roteiro. Apesar disso fiquei com muita vontade de assistir outro e acho que vai ser esse. Vou tentar e ver no que dá!
    Abraços,
    ~Duda~ www.dudaecami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Duda,
      dê uma chance ao drama, garanto que ao menos o par romântico vai te agradar!
      e se quiser, volte para nos dar sua opinião, ok?
      abraços,
      Sam.

      Excluir
    2. Oi Sam.
      Fico feliz em ler uma resenha sua sobre um drama taiwanês.Ah uns três meses vi meu primeiro twdrama (que foi Murphys Law of Love) e curti bastante.A verdade é que fica difícil mesmo escolher entre tantas opções sem ter uma resenha decente para ajudar.Por isso Marry Me Or Not já ficou com uma chance maior de ser um dos meus próximos dramas a serem vistos.Obrigada.
      Na verdade estou aqui para te agradecer.
      Acabei de finalizar Scent of Woman e estou ainda impactada com tudo que vi.Que drama!!!!
      Já tinha lido uma resenha dele em algum blog mas não consegui ser convencida.Semana
      passada (em minhas excursões pela madrugada a cata de bons dramas) acabei lendo a retrospectiva sobre os melhores dramas de 2011 me deparei com seus comentários sobre Scent of Woman fiquei muito motivada e fui conferir.Aproveitando minha recém adquirida paixão por Lee Dong Wook(estou no quinto drama com ele) e minha simpatia pela Kim Sun Ah(para mim a gordinha mais marcante dos dramas,Kim Sam Soon) decidi pagar pra ver.
      Confesso a você que me surpreendi do primeiro ao último episódio e não tive medo do final por que você disse que seria "esperançoso" e eu acreditei.Ainda bem.
      Chorei muito,surtei muito com Lee Doong Wook neste personagem tão passional e sim bati palmas pro talento inegável de Kim Sun Ah.Além disso dei uma repensada nos meus valores vendo quão preciosa é a nossa vida como as vezes não nos atentamos pra isso.
      Obrigada mesmo pelo seu trabalho tão sério e imparcial que me ajuda tanto na hora de ver um bom drama.
      Obrigada .

      Excluir
    3. Oi Patrícia,

      talvez demore um pouco para eu comentar sobre outro drama taiwanês, embora eu dê uma espiada neles com certa frequência. Ao menos um tweet pode sair se algo de interessante surgir no radar! E gostaria muito se você e outras leitoras pudessem nos dar dicas de dramas tw ou chineses que tenham visto e gostado...

      Sobre Scent of a Woman, tambem foi um drama muito marcante para mim... Tanto que andei revendo ele tempos depois, e foi uma boa experiência, pois pude acompanhar a estória com mais calma (sabendo o que estava por vir). Na segunda vez foi bom poder curtir mais a parte essencialmente romântica da estória.

      Se alguém não se convenceu com meu review do drama, certamente ficará entusiasmado depois de ler seu relato emocionante... confesso que fiquei comovida! Será que vou ter de vê-lo mais uma vez?!

      bjs,
      Sam.

      Excluir
  3. Oi Sam.
    Nossa,fiquei pensando se tenho realmente capacidade de indicar algo que você veja,goste e depois venha comentar aqui...
    Digo isso por que você já é expert em bons dramas e filmes asiáticos e eu ainda estou no meu primeiro ano dessa experiência(agora que passei dos 50 títulos) tão viciante que são os dramas.
    Bom só tenho um único drama chinês no currículo que vi há uns dois meses.
    Se chama Loving,Never Forgetting tem 32(talvez 34) episódios .
    Confesso que comecei ver puramente pelo lindo e talentoso Jerry Ian e por que o enredo me deixou curiosa.
    Li Zhong Mou(Jerry Ian) é presidente de uma grande empresa ,conhecido por ser implacável nos negócios,além de frio e arrogante.Na verdade Zhong Mou é um homem cheio de traumas e decepções que não acredita no amor e não sabe o que é uma verdadeira família.
    De repente Zhong Mou descobre que tem um filho de quatro anos de idade,resultado de uma única noite com uma mulher que ele não lembra o rosto e nem o nome.
    Bom o drama se desenvolve em cima dessa descoberta e das mudanças que ela trará para Zhong Mou e também para Wo Tong(Tong Liya) mãe da criança.
    Olha Sam,apesar de ter tido dificuldade em me acostumar com a nova lingua Loving,Never Forgetting foi um drama que prendeu,tanto pela carga dramática quanto pela interpretação dos protagonistas que pra mim foi muito louvável.
    Muito interessante ver o quanto a chegada de uma criança afetou a vida de um homem duro,desacreditado e o fez um ser humano melhor.
    Além disso nesse drama o casal protagonista tem uma química muito boa e a censura não se fez tão severa nos momentos românticos.Muitos momentos quentes e românticos,muitas cenas amorzinho.Apesar dos clichês e falhas comuns na trama,recomendo por ter me feito sentir muitas emoções:me fez chorar muito,rir,odiar,amar,ter ímpetos assassinos e vomitar arco-íris demais...
    Quando puder dê uma olhadinha...
    Ah,preciso agradecer novamente a sua pessoa.
    Finalizei semana passada Two Weeks e sinceramente me falta palavras.
    Já tinha lido algumas resenhas mas o fato de não ser uma trama voltada para o romance me fez travar.
    Passeando aqui pelo seu blog acabei novamente sendo fisgada por suas tão bem colocadas palavras.
    Não deu outra.Fui conferir e amei cada pedacinho desse eletrizante drama.Intenso.Tocante.Perfeito.
    Muito obrigada Sam.Estou tendo dificuldade em encontrar dramas que me conquistem de fato.
    Até a próxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia,
      se você tem mais de 50 dramas no "currículo", já é uma veterana!
      Mas sabe que é até melhor ouvir a recomendação de novatas, pois com o tempo a gente vai ficando meio bitolada, até com um certo preconceito com certas coisas. é por isso até que resolvi falar sobre um drama taiwanês, pois sei que muitas vezes as pessoas rejeitam séries de outras nacionalidades, por causa da língua, ou dos costumes exóticos, e acabam perdendo a oportunidade de ter belas experiências com novas culturas!

      Enfim, já anotei sua dica, e espero poder contar com sua colaboração muitas outras vezes, ok?

      grande abraço,
      Sam.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...