25 de jun de 2015

Who Are You - School 2015 (drama, 2015)


País: Coréia do Sul
Gênero: drama escolar, suspense, romance
Duração: 16 episódios
Produção: KBS TV

Direção: Baek Sang-hoon, Kim Seong-yoon
Roteiro: Kim Hyeon-jeong-II, Kim Min-jeong-II

Elenco: Kim So-hyeon-I, Nam Joo-hyeok, Yook Seong-jae, Lee Pil-mo, Lee David, Jo Soo-hyang, Kim Hee-jeong-I, Lee Cho-hee, Jeon Mi-sun, Kim Jung-nan, Jeon No-min, Lee Si-won, Kim Bo-ra

Resumo

Eun-byeol estuda em uma escola particular de elite. Durante uma excursão com os colegas, ela desaparece misteriosamente. Dias depois, Eun-byeol é encontrada, mas perdeu totalmente a memória. De volta ao colégio, ela terá de descobrir quem é, e que segredo do passado guardava consigo.

Comentário

A KBS TV volta à sua franquia de drama escolar, com Who Are You - School 2015. Ao contrário de School 2013, que se passava numa escola de classe média, o novo drama é ambientado numa prestigiosa escola particular de Seul. Mas as diferenças não param por aí... School 2013 retratava de forma muito realista os conflitos entre professores e alunos, as amizades e diferenças entre os colegas de classe, bem como seus problemas com os pais. Who Are You, por outro lado, deixa em segundo plano o drama escolar, para debruçar-se sobre um grande mistério... Tudo começa com uma excursão escolar a uma cidade litorânea, e o desaparecimento inexplicável da aluna mais popular da escola, Go Eun-byeol (Kim So-hyeon-I). Song Mi-Gyeong (Jeon Mi-sun), se desespera com o sumiço da filha única, até Eun-byeol finalmente aparecer, inconsciente, em um hospital. Ao acordar, Eun-byeol está amnésica, e não consegue lembrar nem mesmo do próprio nome. Mal sabe sua mãe que estará levando para casa uma estranha...


Lee Eun-bi (Kim So-hyeon-I) é uma adolescente que mora na cidade de Tongyeong, e nunca conheceu o carinho de uma família, já que foi criada em um orfanato. Eun-bi é uma garota muito madura para sua idade... Estuda, tem vários empregos temporários, e ainda ajuda a cuidar das crianças do orfanato. Infelizmente, sua vida na escola se torna um inferno, quando resolve ajudar uma colega que vinha sofrendo bulling, e acaba ela alvo da mimada e maldosa Kang So-yeong (Jo Soo-hyang). Desesperada, ela se joga de uma ponte, para o mar, mas é resgatada e acorda sem memória, no hospital. E é assim que a mãe de Eun-byeol acaba levando para casa Eun-bi, uma sósia perfeita de sua filha adotada. Mas onde foi parar Eun-byeol? Fugiu de casa, ou está morta? Este é apenas um dos mistérios com os quais sua irmã (?) Eun-bi irá se deparar ao substituí-la na escola, em Seul.


As melhores amigas de Eun-byeol ficam felizes em revê-la sã e salva. Cha Song-joo (Kim Hee-jeong-I) e Lee Shi-Jin (Lee Cho-hee) ficam intrigadas com o comportamento diferente da amiga, mas assumem que se trata de um efeito colateral da amnésia. O amigo de infância, Han I-na (Nam Joo-hyeok) também estranha a ‘nova’ Eun-byeol, mas fica aliviado ao rever sua paixão antiga (embora não assumida). Por estranho que pareça, o aluno que mais suspeita da verdadeira identidade de Eun-byeol é Gong Tae-kwang (Yook Seong-jae). Isto porque a verdadeira Eun-byeol o tratava com desprezo, para não dizer que o ignorava totalmente. Mas a ‘nova’ Eun-byeol é gentil, educada, deixando Tae-kwang cada vez mais perplexo e, ao mesmo tempo, atraído pela garota.


Quando Eun-bi recupera a memória, hesita em contar a verdade, pois irá perder o amor da mãe, as novas amizades, para voltar ao pesadelo de sua vida de órfã. Mas ela irá descobrir que sua gêmea Eun-byeol também tem seus esqueletos guardados no armário... Uma ex-aluna da escola, Seo Young-Eun (Kim Bo-ra), parece ter algo a ver com o desaparecimento de Eun-byeol, e Eun-bi precisa desvendar este mistério.

Embora Who Are You dê prioridade para o suspense, os temas típicos dos dramas escolares também são abordados, tais como o bulling, ou a competitividade feroz à qual os estudantes coreanos são submetidos, em busca das melhores notas no boletim. O conflito entre o estudante Park Min-joon (Lee David) e sua mãe Shin Jung-Min (Kim Jung-nan, de Gentleman´s Dignity) lembra muito o já retratado no drama Heirs. Tae-kwang também sofre com a frieza do pai, e diretor da escola, Gong Jae-ho (Jeon No-min). Han I-na, por outro lado, apesar de ser pobre, tem um pai amoroso e dedicado, Han Gi-choon (Lee Dae-yeon). Han I-na estuda em uma escola de elite, por fazer parte do time de natação, e ter um futuro promissor como atleta.


Se no drama School 2013 os professores protagonizavam a estória, em Who Are You sua participação é bem mais discreta... Lee Pil-mo (Pinocchio) está simpático como sempre, no papel de Kim Joon-seok, o professor mais popular, por conviver diariamente com os alunos da classe de Eun-byeol, e por saber dar bons conselhos aos adolescentes, no lugar de lições de moral vazias.


Talvez o que mais faça falta em Who Are You seja um belo ‘bromance’, como o de Lee Jong-suk e Kim Woo-bin, em School 2013, mas, para compensar, temos um triângulo amoroso dos mais adoráveis. Nam Joo-hyeok e Yook Seong-jae disputam o amor de Kim So-hyeon-I e, como sempre, é impossível não simpatizar com a parte rejeitada do romance...


Nam Joo-hyeok e Yook Seong-jae são dois garotos maravilhosos, mas o segundo se destaca, com uma atuação madura e envolvente. Se Yook Seong-jae (Plus Nine Boys) já era admirado por sua bela voz, depois deste drama, também pode ser considerado um ator promissor. 


E Kim So-hyeon-I (Missing You), após tantos papeis secundários, e participações especiais, finalmente tem a oportunidade (e o merecimento indiscutível) de ser a protagonista em um drama. E ela encara o papel duplo como se fosse a mais experiente das atrizes, ou seja, sem exageros, com sutileza e delicadeza impressionantes.

Embora eu tenha curtido demais este drama, não dá para ignorar as falhas do roteiro, que denunciam a inexperiência das duas roteiristas, Kim Hyeon-jeong-II (Grade A Student – special), Kim Min-jeong-II (Come to Me Like a Star – special). Todo o escritor que se aventura no gênero suspense (thriller) precisa ter muito cuidado para não deixar ‘furos’ na estória, e, no caso de Who Are You (quero evitar aqui os spoilers) certos pontos cruciais da trama ficam muito mal resolvidos. Felizmente, estas falhas não chegam a estragar o prazer de ver este drama, e os diretores Baek Sang-hoon (Secret) e Kim Seong-yoon (Dream High, Big, Discovery of Romance) fazem um excelente trabalho na condução da estória e do elenco. Enfim, a KBS pode seguir tranquilamente com seus belos dramas escolares, por muitos e muitos anos... Estaremos aguardando ansiosamente por School 2017!

15 de jun de 2015

Unkind Women (drama, 2015)


País: Coréia do Sul
Gênero: Drama
Duração: 24 episódios
Produção: KBS2 TV

Direção: Yoo Hyun-ki
Roteiro: Kim In-young

Elenco: Kim Hye-ja, Chae Si-ra, Do Ji-won, Lee Ha-na, Lee Soon-jae, Jang Mi-hee, Seo Yi-sook, Kim Ji-seok, Song Jae-rim, Son Chang-min, Lee Mi-do, Kim Hye-eun, Park Hyuk-kwon, Choi Jung-woo

Resumo

Três gerações de mulheres que vivem na mesma casa, e compartilham suas alegrias e sofrimentos.

Comentário

Apesar do título provocativo, Unkind Women, não nos decepciona ao apresentar um grupo de mulheres de caráter indomável, mas também de grande coração. E é com uma mistura de prazer e estupefação que acompanhamos as peripécias destas mulheres tão especiais. Tudo gira em torno da matriarca, Kang Soon-ok (Kim Hye-ja), uma senhora de aparência frágil, mas que é uma verdadeira leoa. Kang Soon-ok é uma mulher batalhadora, que enviuvou cedo, e teve de se virar para sustentar as duas filhas adolescentes. Em sua preciosa casa antiga, ela faz pratos deliciosos e oferece um disputado curso de culinária típica coreana. 


Kim Hyun-sook (Chae Si-ra), a filha mais nova, e a neta, Jung Ma-ri (Lee Ha-na, King of High School) também moram no casarão da matriarca. A filha mais velha, Kim Hyun-jung (Do Ji-won, de Healer) trabalha numa estação de TV, como âncora de noticiários, e, em grande parte por seu caráter forte, nunca se casou ou teve um relacionamento amoroso sério. Sua irmã caçula, Hyun-sook, por outro lado, casou-se muito jovem, e abandonou os estudos para criar a filha Ma-ri. Separada do marido, seu antigo tutor escolar Jung Goo-min (Park Hyuk-kwon, de Punch, The Producers), ela não consegue superar os traumas de uma juventude conflituosa (a perda do pai e a expulsão do colégio). Sua única alegria é a filha Ma-ri, uma jovem estudiosa e obediente. Complexada e insegura, Hyun-sook age como uma adolescente rebelde, e vive causando problemas para a família. Aflita por tentar ajudar financeiramente a mãe, ela investe as economias da velha, mas acaba perdendo tudo. Envergonhada, Hyun-sook foge para o litoral, e acaba sendo acolhida por uma mulher muito rica, que demonstra um interesse incomum em ajudá-la. Acontece que esta mulher, Jang Mo-ran (Jang Mi-hee, de Rosy Lovers) tem uma ligação antiga e trágica com os pais de Hyun-sook.

Jung Ma-ri é uma dedicada professora assistente em uma universidade de Seul. Seu sonho é ser contratada como professora titular, mas ela se envolve numa confusão, ao aparecer numa reportagem de TV mal editada, e acaba sendo demitida. O responsável involuntário é o repórter Lee Doo-jin (Kim Ji-seok, de Chuno), que, para reparar o erro, consegue um trabalho temporário para Ma-ri em um programa de TV. Os dois acabam ficando amigos, e Lee Doo-jin se encanta cada vez mais com a inteligência e simpatia de Ma-ri. Acontece que a mãe de Lee Doo-jin é Na Hyun-ae (Seo Yi-sook, de You´re All Surrounded), a professora que perseguiu e fez com que a mãe de Ma-ri fosse expulsa da escola no passado.


Apesar da presença do repórter Doo-jin, Ma-ri acaba se rendendo aos encantos do mestre de kendô Lee Roo-o (Song Jae-rim, de Surplus Princess). Mas não vai ser fácil Ma-ri convencer sua família de que Roo-o é um bom partido para ela, ainda mais quando for revelado o histórico familiar do rapaz.

Sim, as coincidências seguem na trama e, no final das contas, quase todos os personagens se relacionam de alguma forma, seja no presente ou no passado. Mesmo assim, a roteirista consegue desencadear estes encontros e desencontros de forma muito fluida e sensível, e este certamente é um dos grandes méritos do drama. Os 24 episódios de Unkind Women são repletos de eventos emocionantes, e seus personagens são tão simpáticos, que é difícil não lamentar que o drama não pudesse se prolongar por mais alguns capítulos. Aliás, Kim In-young tem se revelado uma roteirista de grande talento, inclusive para o drama épico, com o atual Hwajung (Splendid Politics), uma trama com aventura, história e romance na medida certa. Outro drama da autora que está entre os meus favoritos é Still, Marry Me (2010), com Kim Beom.

Além do excelente roteiro, Unkind Women conta com um PD de primeira, Yoo Hyun-ki (My Daughter Seo-yeong, Brain), com sua direção sempre elegante e segura.


Agora, um espetáculo mesmo são as atuações, especialmente da veterana Kim Hye-ja, como a matriarca Kang Soon-ok. Outro papel marcante da atriz foi o de imperatriz no drama Princess Hours, mas foi no filme Mother, do diretor Bong Joon-ho, que Kim Hye-ja teve sua interpretação mais inesquecível. Outra que impressiona pelo comprometimento com o personagem é Chae Si-ra (The Iron Empress), que se entrega de corpo e alma, sem medo de parecer ‘feia’ ou patética, como a imatura Hyun-sook. No começo, é difícil para o espectador gostar de Hyun-sook, mas o personagem vai crescendo até se tornar o foco central da trama, e com total merecimento. Jang Mi-hee também encanta, como a frágil e bela Jang Mo-ran, e com seu tumultuado, mas divertido relacionamento com a rival Kang Soon-ok.


O elenco masculino não fica atrás em termos de qualidade, embora os homens, nesta estória, não tenham muita chance de se impor diante de mulheres de caráter tão indomável. Temos o veterano ator de TV e cinema Lee Soon-jae (Beethoven Virus), como o velho Kim Chul-hee, um homem que paga caro por seus erros do passado. Son Chang-min (Pride and Prejudice, Cruel City), esbanja charme e simpatia, como o editor Lee Moon-hak. E finalmente, Choi Jung-woo (Doctor Stranger), como o bondoso ex-professor de Hyun-sook, Han Choong-gil.


O que mais me tocou neste drama foi o enfoque muito delicado e sincero sobre o valor da mulher na união familiar. Não é o mundo que a maioria das mulheres sonha viver, muito pelo contrário, mas quantas delas são desafiadas pelo destino a manter suas famílias sozinhas... A senhora Kang Soon-ok e suas filhas são um exemplo fantástico de mulheres que souberam trilhar seu caminho, graças ao inabalável poder do amor feminino.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...