26 de out de 2011

Fukuyama Masaharu (ator, músico)


Quem conhece um pouco da cultura pop japonesa certamente já ouviu falar desse artista multi-talentoso. Cantor e compositor, ator, radialista, fotógrafo... são algumas das muitas habilidades de Fukuyama Masaharu.

Fukuyama 'Masha' Masaharu nasceu na cidade de Nagasaki, no inverno de 1969.

Assim que se formou no ensino médio, Fukuyama partiu para Tóquio para fazer um teste no estúdio de cinema Amuse. Mas seu sonho era seguir a carreira de músico. Sua estréia como músico, em agosto de 1989, e o lançamento de seu primeiro single em 1990 não chamou a atenção do público. A sua sorte mudou quando uma de suas músicas foi usada em um comercial de TV (Victor TV). Um programa semanal de rádio, o famoso “All Night Nippon” também fez maravilhas para a popularidade de Fukuyama.

Sua primeira aparição em um drama de TV foi em 1991, Because There is Tomorrow, com a popular atriz Imai Miki.

Em 1993, o drama Hitotsu Yane no Shita (Under One Roof) foi um sucesso, e tornou Fukuyama uma estrela.

Com o álbum Calling vendeu seu primeiro milhão de cópias. Daí em diante, estrelou vários dramas de TV de sucesso, como Hitotsu Yane no Shita 2 e Meguriai (Chance Encounter) com a atriz e cantora Tokiwa Takako.

Ele também foi um enviado especial da TV Asahi, para fotografar as Olimpíadas de Sydney de 2000.

Seu primeiro papel principal como ator no cinema foi na adaptação da série da Fuji TV Galileo (2007). No filme Galileo: Yogisha X no Kenshin ele volta a interpretar o gênio da física Yukawa Manabu. Fukuyama compôs a música tema do filme, Saiai, cantada pela atriz Shibasaki Koh.

O drama de TV, que foi um grande ‘hit’, é baseado na série de novelas do famoso escritor Higashino Keigo (a novela que inspirou o filme recebeu o importante Naoki Prize).

Como curiosidade, Fukuyama revelou em 2009 ser um "Hibaku nisei", ou seja, um filho de sobreviventes da bomba atômica de Nagasaki.

Foi em 2010 que ele estrelou seu primeiro drama histórico (taiga), Ryomaden (NHK TV), no papel de Sakamoto Ryoma, figura legendária do século 19.



Dramas (TV):

- Ryoma den (NHK, 2010);
- Galileo: Episode Zero (Fuji TV, 2008);
- Galileo (Fuji TV, 2007);
- Bijo ka Yajuu (Fuji TV, 2003);
- Perfect Love (Fuji TV, 1999).

Filmes:

Amalfi: Megami No50-Byou (2009);
- Yogisha X no Kenshin (2008).

Como compositor de trilhas para TV:

- Música para Galileo (Fuji TV, 2007);
- KISS Shite, drama Galileo (Fuji TV, 2007);

- Tokyo*, drama Slow Dance (2005);
*Uma de minhas músicas favoritas de Masha, e abertura dessa série muito bacana (vale ver!).



- Niji, do drama Water Boys, Water Boys 2 e Water Boys Finale (2003);

Recomendo também o álbum de j-rock Zankyou (Reverberation) de 2009.

Prêmios

- 55 Television Drama Academy Awards: Melhor Ator, no drama Galileo (2007).
- 4 Television Drama Academy Awards: Melhor Música Tema “Saiko no Kataomoi” (1995).

Dois dramas com Fukuyama que assisti e posso recomendar são Galileo, e Beauty or Beast. E um taiga drama, Ryoma Den, projeto meu para assistir no futuro, aos pouquinhos...


Galileo (Fuji TV, 2007)

Esse drama, um misto de policial e mistério, fez tanto sucesso que, além dos 10 episódios, teve um especial e uma produção cinematográfica, Galileo: Yogisha X no Kenshin. Galileo foi estrelado por Fukuyama Masaharu (como Yukawa Manabu) e a Shibasaki Kou (como a detetive Utsumi Kaoru).

Sinopse

Utsumi Kaoru é uma detetive policial novata. Esquentada, ousada, e com um forte senso de justiça, ela se vê tentando resolver crimes que tem elementos de mistério. Para ajudá-la nessas investigações está Yukawa Manabu, um professor de Física e gênio reconhecido. Desfrutando o desafio de resolver mistérios "impossíveis”, ele ajuda a detetive a desvendar vários crimes.


Bijo ka Yajuu, Beauty or Beast (Fuji TV, 2003)

Esse drama romântico, em 11 episódios, cobre o dia a dia de um programa de notícias em uma grande rede de TV japonesa, com todo seu estresse, correria, e relações nem sempre harmônicas entre repórteres e seus chefes. Fukuyama Masaharu, como o repórter fanfarrão Nagase Hiromi, está maravilhoso, charmoso, debochado, e principalmente, muito humano. Matsushima Nanako, como a chefe de jornalismo Takamiya Makoto, é muitas vezes irritante e prepotente, mas aos poucos, os motivos de seu comportamento muitas vezes radical são desvendados, e chegamos a simpatizar com sua personalidade dominadora. E é uma delícia acompanhar os embates diários desse casal. Um drama imperdível.

Sinopse

Depois de formar-se na Faculdade de Direito da Universidade de Tóquio, Makoto Tamiya vai para a Universidade de Harvard, fazer o seu MBA. Mais tarde, ela trabalha como repórter em uma grande rede de TV norte americana. Enquanto cobria uma estória em um simpósio internacional em Paris, Makoto é convidada a trabalhar para a JBC Televisão, no Japão. O produtor de notícias na JBC quer usar Makoto para ajudar a alavancar a audiência do canal. Ele a persuade a aceitar o emprego, em troca de um salário absurdamente alto, e também lhe dá o direito de contratar a equipe que precisar. Enquanto Makoto está sendo trazida para ser a salvadora do departamento de notícias, um homem é transferido do departamento de programas de variedades. Seu nome é Hiromi Nagase. Então, agora o departamento de notícias do canal de TV tem Makoto, que acha que os índices de audiência são tudo na vida, e Hiromi, que valoriza o sucesso de um programa como apenas um meio pessoal de desfrutar a vida. Essas duas personalidades totalmente diferentes vão se misturar e de alguma forma atingir um entendimento mútuo, criando uma comédia romântica deliciosa.






Ryoma Den

O Taiga drama de número 49 da NHK é Ryoma Den, que se passa no Período Bakumatsu. Estrelado por Fukuyama Masaharu, como Sakamoto Ryoma, teve um total de 48 episódios.

Sinopse

A estória é focada na vida de Sakamoto Ryoma, que viveu de 1835 a 1867. Ele foi um importante líder no movimento para derrubar Tokugawa Bakufu, eventualmente trazendo a Restauração Meiji. Ele tabmém foi um dos fundadores da marinha japonesa moderna, através da incorporação de tecnologia ocidental, que provou ser uma força reconhecida durante a revolução.

23 de out de 2011

Shiawase ni Narou Yo (Episódio Final)

Shiawase ni Narou yo – Vamos Ser Felizes –
Episódio Final (11): “Case Comigo, Por Favor”

Resumo (cuidado, spoilers!)

No final do episódio 10, Takakura finalmente se dá conta de que pode perder sua amada para sempre e corre atrás dela para pedir uma nova chance. Ao encontrá-la, tem uma recepção fria da moça, como era de se esperar. Ela afirma que, após ser rejeitada e jogada (de volta) nos braços do ex-namorado por Takakura, não quer mais nada com ele.


Takakura deixa de vez a sua agência de matrimônios e parte a procura de um novo emprego. Ele volta a procurar Yanagisawa Haruna em sua casa, mas o pai dela avisa que ela mudou de emprego e de casa, e não tem autorização de informar o seu paradeiro.


Yashiro pede para Takakura encontrá-lo e conta que fez um pedido de casamento a Haruna. E que ela vai dar a resposta em um jantar naquela noite. Takakura fica desesperado e confessa a Yashiro que se arrependeu de ter dispensado Haruna e vai fazer de tudo para tê-la de volta.


Haruna se encontra com Yashiro e rejeita seu pedido, afirmando que, embora ainda goste de Takakura, pretende dar um tempo e pensar mais em si mesma e tentar ser uma pessoa mais confiante.

"O que? Levo o fora e ainda pago o jantar?"

Mesmo assim, ela fica balançada e resolve ir até a casa de Takakura, e por acaso encontra a mãe do rapaz. As duas têm uma conversa muito sincera, quando a mãe de Takakura conta coisas importantes sobre o passado dele. Mais uma vez Haruna confirma a impressão que sempre teve sobre a boa índole do seu amado.


Yashiro, para alegria de Takakura, confirma que levou o fora definitivo de Haruna. Mas avisa que a moça também não está pensando em ficar com Takakura.

Na família de Haruna tudo parece estar entrando nos eixos. Yuji, o irmão mais novo, pretende entrar na universidade, seu pai voltou à atividade de designer, e Haruna está trabalhando na empresa da mãe.

Tamamori Yuta, como Yuji

Já para Takakura as coisas não vão tão bem. Mudar de carreira na sua idade não é tão fácil. Seu chefe na B-ring sugere que ele volte à agência, mas ele rejeita a oferta. Finalmente o pai de Haruna procura Takakura e conta que ela está trabalhando com a mãe. Ele agradece e corre ao encontro dela.


Ele invade o escritório em que Haruna trabalha e, na frente de todos os funcionários (inclusive a mãe dela) ele pede perdão... E a pede em casamento.


No dia do tão esperado casamento, vemos Takakura de volta à B-ring, fazendo o trabalho que mais gosta, reunir almas gêmeas. Alertado pelo amigo Ueno de que está atrasado, ele corre para o hotel, para se aprontar para a cerimônia. Yashiro está lá, apenas para cumprimentá-lo e dizer adeus.

Ah, chegamos até aqui só para ver esse sorriso!

Na igreja, Haruna surge belíssima, nos braços do pai, usando um vestido desenhado por ele.


No final da cerimônia religiosa, Takakura levanta o véu da noiva para beijá-la e proclama: “Vamos ser felizes!”.



FIM.

19 de out de 2011

Sonho de Campeão (review de Take Off e Glove)

Com os jogos pan-americanos rolando, nada melhor do que entrar no clima e fazer uma sessão dupla com os filmes de tema esportivo Take Off e Glove.

Take Off é um filme que foi grande sucesso de bilheteria na Coréia do Sul, na época de sua estréia, merecidamente. É divertido e, acima de tudo, uma estória (real) impressionante e inesquecível.

Glove, mais tranqüilo, mas não menos emocionante, é uma daquelas estórias que poderiam acontecer em qualquer lugar do planeta, e por isso mesmo é um belo exemplo de vida.



TAKE OFF (Coréia do Sul, 2009)

Título alternativo: "Ski Jump"
Gênero:
Comédia, Drama, Esportes

Duração: 137 min.

Direção e Roteiro: Kim Yong-hwa

Elenco: Ha jeong-woo, Seong Dong-il, Kim Ji-seok-I, Kim Dong-wuk, Choi Jae-kwan, Lee Jae-eung, Eun-seong.

Ha jeong-woo, como Bob/Cha Heon-tae
Seong Dong-il, como treinador Bang
Kim Ji-seok-I, como Kang Chil-goo
Kim Dong-wuk, como Choi Heung-cheol
Choi Jae-kwan,como Ma Jae-bok
Lee Jae-eung, como Kang Bong-goo, o irmão de Kang Chil-goo
Eun-seong, como Bong Soo-yeon, filha do treinador Bang

Sinopse

No ano de 1996, uma pequena cidade sul-coreana está construindo uma mega-rampa de esqui, na esperança de sediar as Olimpíadas de Inverno. No meio da obra, o comitê local recebe a notícia de que não há atletas suficientes para competir. Eles resolvem formar, às pressas, uma equipe de salto de esqui para representar o evento. O ex-atleta de esqui alpino dos EUA, Bob, é um coreano adotado por norte-americanos que vem à Coréia à procura de sua mãe biológica. Com quatro outros atletas sem experiência ele forma o primeiro time coreano de salto de esqui. Um enorme desafio que esses jovens se comprometem a cumprir, e que pode mudar seus destinos para sempre.

Comentário

Não é de admirar o sucesso que esse filme fez nas bilheterias coreanas. Take Off é um filme vibrante, cheio de energia, humor (às vezes mais agridoce do que cômico) e ação. O jovem diretor e roteirista Kim consegue levar às telas uma estória real, que por si só já é espantosa, sem cair nos clichês dos dramas esportivos, e mantendo o ritmo até o final.

O elenco de Take Off também ajuda muito a dar veracidade à estória. O ator Ha jeong-woo , já bem reconhecido e premiado, é ancorado por um grupo de jovens atores não tão famosos, mas excepcionais. Cada um dos cinco rapazes tem a chance de brilhar e consegue deixar sua marca. Aconselho a não ler muito sobre a estória com antecedência, pois a surpresa e a diversão são garantidas. Para ver com a família, com os amigos, enfim, para ver e se emocionar. Imperdível!

Ha jeong-woo, ator (1979): The Client (2011), The Yellow Sea (2010), The Chaser (2008).

Kim Ji-seok-I, ator (1981): Personal Taste (drama, 2010), Chuno (drama, 2010), Love in Magic (2004).

Kim Yong-hwa, diretor (1971): 200 Pounds Beauty (2006).




GLOVE (Coréia do Sul, 2011)
Gênero: Drama
Duração: 144 min.

Direção: Kang Woo-seok
Roteiro: Kim Ki-beom-I

Elenco: Jeong Jae-yeong, Yoo Seon, Kang Shin-il, Jo Jin-woong, Kim Mi-kyeong, Kim Hye-wong.

Jeong Jae-yeong, como Kim Sang-nam, o jogador de baseball profissional
Yoo Seon, como a professora Na Joo-won
Kang Shin-il, como o professor Gyo-gam
Jo Jin-woong, como o agente Charles
Kim Mi-kyeong, como a madre superiora
Kim Hye-wong, como o estudante Jan Dae-geun


Sinopse

Baseado em fatos reais, Glove conta a estória de um time de baseball cujos membros são deficiente auditivos. Kim Sang-nam (Jeong Jae-yeong), um jogador de baseball profissional de temperamento difícil, é enviado para o interior para treinar um time de jovens de uma escola católica, para evitar a cobertura da mídia sobre seu recente envolvimento em bebedeira e briga. A princípio, Kim acha impossível ensinar baseball para um grupo de garotos que não podem ouvir, mas à medida que percebe sua grande motivação e esperança, começa a acreditar que eles podem jogar bem. Motivado pelos alunos e pela professora de música, o treinador começa a prepará-los para o campeonato nacional escolar. Mas o preconceito e o receio dos pais e da escola podem ameaçar o sonho desses jovens.

Comentário

Apesar de Glove não se afastar da fórmula “drama esportivo com lição de moral para enaltecer o espírito”, não há porque não gostar do filme. Até por que, ao contrário de muitos filmes norte-americanos do gênero, Glove nunca tira os pés do chão em termos de enredo. Acontecem transformações, mas não acontecem milagres. O convívio com os jovens estudantes traz uma nova perspectiva para a vida do jogador de baseball veterano, que estava em plena decadência física e espiritual. E esse prazer redescoberto e renovado pelo esporte é passado aos jovens deficientes, que sofriam com o preconceito da sociedade e com o próprio medo de encarar o futuro. E esse futuro não é uma fantasia de riqueza e fama, mas apenas o começo de uma vida mais digna e feliz para um grupo de garotos muito especiais.



Eu não me canso de exaltar o diretor Kang, seja por seu talento incrível de trás das câmeras, seja por sua capacidade em escolher sempre os atores certos para os papéis certos. Também, é só chamar sempre Jeong Jae-yeong, que é meio caminho andado para o sucesso da película. Mas o que mais admiro nesse diretor é o senso de humor que ele coloca, mesmo que em pequenas doses, até nas estórias mais pesadas que conta, pois não existe nada mais chato que o artista se levar à sério demais. Acho que esse pode ser um dos motivos para o diretor Kang e o ator Jeong formarem uma dupla tão harmoniosa – Jeong deixa transparecer sua simpatia e carisma naturais em cada papel que interpreta. Ele é o ator perfeito para encarnar o homem comum confrontado com um grande desafio.

Glove é dirigido pelo aclamado Kang Woo-seok (1960), de filmes como Silmido, Moss e Public Enemy.

Jeong Jae-yeong recebeu o prêmio de Melhor Ator por sua atuação no filme Moss (2010), também dirigido por Kang, no 31º Blue Dragon Film Awards.

Yoo Seon, atriz (1976): Moss (2010), Black House (2007), Terroir (drama, 2008).

Kang Shin-il, ator (1960): Silmido (2003), Black House (2007), Lie to Me (drama, 2011).

Jo Jin-woong, ator (1976): Chuno (drama, 2010), Deep-Rooted Tree (drama, 2011), Best Seller (2010).

15 de out de 2011

Shiawase ni Narou Yo (Episódio 10)


Shiawase ni Narou YoVamos Ser Felizes
Episódio 10: “Não nos veremos de novo”

Resumo (spoilers!)

No último episódio, vimos Takakura romper com Haruna, com a justificativa de que ela vai ser mais feliz ao lado de Yashiro, e ele vai poder continuar no seu emprego na B-ring.

Na B-ring, Takakura conta para Sakuragi Marika que terminou o namoro com Haruna. Sakuragi conta a novidade para Ueno, que corre para interrogar o amigo sobre o assunto. Takakura não atende as ligações de Haruna e ela resolve ir procurá-lo no trabalho. Ele reassegura a ela sua intenção de terminar o namoro e pede que ela se afaste de vez de sua vida.


Ueno, Sakuragi e Komatsubara vão à casa de Takakura para tentar consolá-lo, mas mais atrapalham do que ajudam o rapaz. Komatsubara desmaia de bêbado na sala de estar e, na confusão, por acaso, a mãe de Takakura acaba descobrindo que o seu novo amigo, o Sr. Yanagisawa, é na verdade o pai de Haruna.


Haruna confessa à mãe que levou o fora de Takakura, mas pede que ela não conte ao pai. A mãe de Haruna aconselha a filha a mudar de ambiente, indo trabalhar com ela. Haruna fica dividida, pois não quer deixar o pai sozinho.


Sakuragi continua com sua obsessão em separar Takakura e Haruna, e vai ao hospital contar para Yashiro que o casal não está mais junto.


A mãe de Takakura vai jantar com o Sr. Yanagisawa, e acaba confessando que o seu filho é o namorado de Haruna.


Yashiro pede para falar com Takakura e questiona o fim de seu relacionamento com Haruna. Takakura diz que está bem e que pensando seriamente sobre o assunto, concluiu que Yashiro pode fazer a jovem muito mais feliz do que ele. Haruna sem querer ouve a conversa e fica ainda mais triste.


Takakura tem um momento de alegria quando finalmente consegue arrumar uma pretendente para seu cliente mais difícil, Komatsubara.


O chefe de Takakura insiste em que ele repense sua decisão de deixar a empresa, e comenta que Haruna o procurou, pedindo que não deixasse que o rapaz se demitisse, pois ele era um grande profissional.


De repente, Takakura parece despertar para a bobagem que fez ao deixar escapar o amor de sua vida, e corre atrás de Haruna. Enquanto isso, Haruna acompanha Yashiro na sua alta do hospital e, subitamente, o advogado a pede em casamento.


Continua...

11 de out de 2011

Shiawase ni Narou Yo (Episódio 9)

Shiawase ni Narou Yo – Vamos Ser Felizes –
Episódio 9: “O Adeus na Chuva”


Resumo (com spoilers!)

No final do episódio anterior, Haruna presencia o terrível acidente de seu ex-namorado, Yashiro.

Takakura e sua mãe esperam aflitos pela visita de Haruna, até que ela telefona avisando que não pôde comparecer, pois um amigo sofreu um acidente.


No hospital, Haruna fala com o médico, que a tranqüiliza ao informar que Yashiro vai se recuperar dos ferimentos.


Finalmente Haruna vai até a casa de Takakura conhecer a mãe dele que, como sempre, é super simpática e acolhedora. Na saída, Haruna confessa ao namorado que a pessoa que está hospitalizada é Yashiro. Takakura fica meio chocado, mas disfarça, e promete ir visitá-lo com ela no dia seguinte.


No hospital, a reação de Yashiro ao vê-los obviamente é péssima.  Ele está deprimido com o futuro sombrio que o espera – sem casa, emprego, e divorciado.


Enquanto isso, Ueno, como amigo preocupado (e metido mesmo) critica Takakura por sua leniência com a relação íntima de Haruna e o ex-namorado. Já Sakuragi resolve, por seu lado, atacar Haruna, acusando-a de egoísta e de não pensar nos problemas de Takakura. Apesar da dor-de-cotovelo, Sakuragi não deixa de ter um pouco de razão.


Enquanto Takakura tenta finalizar seus compromissos na empresa o mais rápido possível antes de demitir-se, Haruna continua a visitar Yashiro no hospital, na esperança de que ele se reanime, ao menos psicologicamente.


Takakura volta a visitar Yashiro no hospital e oferece ajuda para quando o advogado receber alta. Yashiro, orgulhoso como é, fica ofendido. No entanto, acaba desabafando sobre sua situação atual, e faz uma relação com todo sofrimento pelo qual passou quando era uma criança pobre, que perdeu os pais muito cedo.


Takakura, com pena de Yashiro, e percebendo o seu estado depressivo, pede a Haruna que continue a cuidar dele, pois confia plenamente nela.
Mais tarde, Haruna recebe uma ligação do hospital dizendo que Yashiro desapareceu misteriosamente. Ela e Takakura saem a procurar o advogado, preocupados com seu estado mental.

Hanuna lembra que Yashiro a levou uma vez até o terraço do edifício em que ele morava na infância. Eles correm até lá, e conseguem impedir uma tragédia.


De volta ao hospital, Takakura fica muito balançado ao ver o quão solitário e dependente Yashiro se encontra no momento. Ele diz a Haruna que o melhor para todos é ela ficar com Yashiro, e ele, Takakura, continuar a fazer o trabalho que gosta, em sua empresa.


Continua...

9 de out de 2011

Vampire Prosecutor (drama, 2011)


Mais uma produção impecável da TV à cabo da Coréia do Sul, Vampire Prosecutor é uma mistura interessante de suspense e romance policial. Lembra muito a série norte-americana Angel, em que o vampiro bonzinho investiga crimes, só que nesse caso, ao invés de ser um detetive particular, é um agente do governo – com permissão para prender e julgar os malvados.

O drama tem um visual ultra estilizado, e os personagens são claramente inspirados nos mangás japoneses de ação e suspense.  Aliás, a inspiração nos ‘doramas’ japoneses de suspense e fantasia é óbvia (bem como a duração, 12 episódios).

Sinopse

Um promotor de justiça de Seul é um vampiro que usa seus poderes sobrenaturais para resolver os crimes que investiga.

A primeira cena do Episódio 1 (spoilers!)

Tudo começa com uma perseguição automobilística de tirar o fôlego. Vemos dois carros e um caminhão-tanque serpenteando pela rodovia em alta velocidade.  

No último automóvel da fila, o promotor de justiça Min Tae-yeon tenta desesperadamente fazer parar o suspeito que dirige o carro da frente. Esse suspeito persegue friamente o caminhão, pilotado por uma figura misteriosa de capuz negro.

Subitamente o caminhão freia, derrapando e ocupando toda a pista, provocando a batida do carro do suspeito. O carro do promotor capota. O homem encapuzado vai até o suspeito e o esfaqueia. Vemos as presas do assassino crescendo.

O promotor, mesmo ferido, sente-se frustrado por ver o suspeito escapar de suas mãos. O assassino acende um isqueiro e o joga sobre a pista coberta de gasolina. O fogo se espalha. Tae-yeon se aproxima do homem que está morrendo e pergunta “Ele é o verdadeiro culpado, não é?”. Mas o homem não responde e avança sobre Tae-yeon, e vislumbramos seus dentes afiados.


Ainda é cedo para dizer se vale à pena acompanhar esse drama até o fim, pois é muito comum esse tipo de temática (policial, suspense) cair na repetição, e tornar-se maçante. Mas, apostando na qualidade da direção, montagem, e elenco, Vampire Prosecutor tem tudo para ser umas das melhores surpresas do ano na ‘dramaland’ coreana.

Aliás, mesmo que os próximos episódios não venham a ser tão bons, ver Yeon Jung-hoon em ação é um prazer inigualável. O ator renovou completamente o seu visual- emagreceu bastante, cortou o cabelo mais curto, fez um treinamento intenso de artes marciais... Quem o conhece de trabalhos anteriores, como o filme Love in Magic, pode não reconhecê-lo, tal a mudança – para melhor! – que o rapaz sofreu. Como muitos atores coreanos, ele está ficando melhor com a idade. Mas seu sorriso ‘matador’ continua o mesmo.

Yeon Jung-hoon (East of Eden, Daddy-Long-Legs) é o promotor de justiça Min Tae-yeon.


Lee Won-jong  (Scent of a Woman, Gourmet) é Hwang Soon-bum, o policial bonachão, melhor amigo do promotor Tae-yeon.


Lee Young-ah (Bread, Love and Dreams) é Yoo Jung-in, uma promotora novata, impulsiva e meio rebelde, que se une ao recém formado grupo de investigação criminal da cidade.


Produção: E Pictures
Distribuição: OCN TV, domingos, 23 horas.
Duração: 12 episódios

Direção: Kim Byeong-soo (Chosun Police 1, 2)
Roteiro: Yang Jin-ah, Han Jung-hoon, Park Hyung-jin
Direção de Artes Marciais: Lee Hong-pyo
Elenco: Yeon Jung-hoon, Lee Won-jong, Lee Young-ah, Song Min-jeong, Jang Hyeon-seong.

4 de out de 2011

BA:BO (filme, 2008)



Origem: Coréia do Sul
Gênero: drama
Duração: 98 min.
Direção: Kim Jeong-kwon
Roteiro: Kim Yeong-tak

Elenco: Cha Tae-hyeon, Ha ji-won, Park Hee-soon, Lee Ki-young, Park Ha-seon.

Resumo

Ji-ho é uma promissora pianista, estudando e apresentando-se na Europa há anos. Mas uma noite ela tem uma crise de pânico no palco, e não consegue mais tocar piano. Abatida, ela volta para a casa do pai, numa cidade do interior da Coréia. Ali ela reencontra um antigo colega de escola, Sung-ryong. Antes um garotinho esperto, Sung-ryong sofreu um acidente ainda na infância, e agora com vinte e poucos anos, tem a mente de uma criança. E ele nunca se esqueceu do seu primeiro amor, Ji-ho. Sua única outra preocupação é cuidar de sua irmã mais nova Jee-in. Para sustentá-la, já que os pais são falecidos, Sung-ryong vende torradas em frente à escola da irmã. Jee-in tem vergonha do seu irmão deficiente e faz de tudo para ignorá-lo. Apenas o amigo de infância Sang-soo entende a mente inocente de Sung-ryong. No entanto, Sang-soo tem seus próprios problemas convivendo com o submundo do crime. É aí que Sung-ryong, uma pessoa que sempre foi rejeitada e considerada inútil pela sociedade, prova que sua vida tem um significado muito mais que especial, verdadeiramente milagroso.

Comentário

Ba:Bo é um belíssimo melodrama, sensível sem cair na pieguice, que conta a estória do jovem, Sung-ryong , que teve uma vida muito sacrificada, desde a infância, quando perdeu o pai em um acidente que lhe trouxe seqüelas mentais, e na subseqüente morte da mãe. Só lhe restou se apegar à irmã mais nova, da qual cuida com carinho e devoção total. Seu único amigo é o antigo colega de escola, Sang-soo, um malandro que trabalha para a máfia local. Nenhum dos habitantes parece se importar com os percalços de Sung-ryong, mas todos adoram consumir as torradas que ele prepara todas as manhãs, numa barraquinha em frente à escola da irmã, e que é sua única fonte de renda. É nessa situação que surge a jovem Ji-ho, voltando para a casa do pai, depois de um fracasso profissional na carreira de pianista clássica que a deixou traumatizada. Sung-ryong fica encantado ao reencontrar seu antigo amor platônico de infância, mas Ji-ho também o faz lembrar-se do motivo pelo qual foi expulso da escola na época. Mas é melhor não revelar mais do enredo para não estragar o prazer e assistir esse belo drama coreano.


O elenco: Como não poderia deixar de ser, a grande estrela do filme é Cha Tae-hyeon, muito bem sucedido no desafio de interpretar o inocente Sung-ryong. O ator também recebeu muitos elogios por sua atuação recente no filme Hello Ghost, uma mistura de comédia e terror muito divertida. No papel da pianista Ji-ho, a também talentosa e simpática atriz Ha ji-won, mais conhecida pelo drama Secret Garden (2010), e atualmente a “rainha” do cinema de ação coreano (ver Sector 7, Haeundae). E para completar, Park Hee-soon (como Sang-soo), que apesar do papel pequeno, brilha graças ao seu carisma inegável (ele me faz lembrar muito do ator Jeong Jae-yeong). Recomendo o filme Seven Days, um thriller em que Park interpreta um policial que ajuda uma mulher (Kim Yoon-jin) a encontrar a filha seqüestrada. E Park acaba de estrelar o drama de tribunal The Client, com Jang Hyeok e Ha Jeong-woo. Falaremos futuramente sobre esse filme.

2 de out de 2011

Adeus, Protect the Boss

Para nos despedirmos do drama Protect the Boss, um dos mais divertidos dos últimos tempos, saudamos o cantor/ator Kim Jae-joong, que brilhou na pele do 'chaebol' Cha Moo-won.

Jae-joong tem muito a agradecer aos seus colegas de elenco (e ao diretor), que conseguiram extrair o melhor  dele como ator... Certamente foi um grande passo na evolução de sua carreira.

Esperamos ansiosamente por seus próximos projetos, e continuamos a curtir sua bela voz, com o JYJ. Como diria No Eun-seol, ele é o "Deus" Moo-won!

"The Milk Kiss"

“Get Out… Goodbye” JYJ

1 de out de 2011

Shiawase ni Narou Yo (Episódio 8)

Shiawase ni Narou Yo – Vamos Ser Felizes –
Episódio 8: “Emoções divididas... Quem é a mais importante para você?”


Resumo (com spoilers!)

No episódio anterior, a ex-namorada de Takakura volta a procurá-lo, pois seu casamento não vai bem. Ele fica incomodado de ficar sozinho com ela em casa, e chama o amigo Ueno, que aparece com Sakuragi à tiracolo.


O pai de Yanagisawa Haruna resolve voltar a procurar emprego, mas não é nada fácil, na sua idade, mesmo com seu passado de estilista de sucesso.


Sakuragi dá com a língua nos dentes e conta para Haruna que a ex-namorada de Takakura anda perseguindo o rapaz. Haruna não fica nada feliz com a notícia, mas não comenta nada com Takakura.


A partir daí começa uma série de desencontros...

Takakura mente para Haruna, dizendo que não pode ir jantar com ela por ter um compromisso de trabalho, mas na verdade vai se encontrar com Miyuki, a ex, para consolá-la.


Na mesma noite, Haruna recebe uma ligação telefônica da esposa de Yashiro, que declara saber da relação extraconjugal do marido com ela. Haruna entra em pânico de desliga o aparelho de celular.


Takakura resolve contar ao chefe sobre seu namoro secreto com Haruna e pede demissão, assumindo a responsabilidade por quebrar as regras da agência (que proibe encontros entre clientes e funcionários).


Ele vai ao encontro de Haruna e conta a verdade sobre seu encontro com a ex, e sobre seu pedido de demissão. Ela conta a ele sobre o estranho telefonema da mulher de Yashiro.


O cunhado de Yashiro o coloca contra a parede ao contar que tem provas materiais de sua traição à esposa. Ele e o pai, mesmo sabendo que a irmã também tem um amante, não aprovam mais Yashiro e pedem que ele deixe a firma de advocacia da família imediatamente.


No dia seguinte, Haruna se arruma para ir conhecer a mãe de Takakura. A mulher de Yashiro aparece para contar sobre os problemas que o marido vem enfrentando. Ela fica preocupada e resolve ir falar com Yashiro.


Enquanto isso, Takakura espera por Haruna, em vão.

"Alô, Kimura-san, pq você não me avisou que esse é o mesmo roteirista de Tsuki no Koibito?"

Haruna vai procurar Yashiro em seu escritório e o encontra extremamente abatido e deprimido. Haruna presencia o ex sofrer um acidente terrível...


Continua...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...